UBS Jaime Debastiane recebe obras em parte do telhado

Unidade está interditada há 15 dias por problemas de alagamentos e infiltrações

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Funcionários da secretaria municipal de habitação  estão realizando obras de reparo no prédio da Unidade Básica de Saúde  Jaime Debastiane,  bairro Jerônimo Coelho. A UBS teve de ser  interditada pela secretaria de saúde, há cerca de 15 dias,  por problemas de alagamento,  infiltração e danos na rede elétrica. As equipes médicas foram transferidas e o  atendimento aos moradores está sendo feito nas UBS dos bairros  Nossa Senhora Aparecida, distante cerca de dois quilômetros,  e Jardim América. 

 

O prédio foi construído pelo Estado em 2014. A inauguraração aconteceu em 1º de julho do ano seguinte, após alguns ajustes realizados pela prefeitura.  A UBS foi equipada  com mais de 20 ambientes, todos climatizados e informatizados,  incluindo consultórios médicos, odontológicos e de enfermagem, além de sala de esterilização e de vacinas. 

 

Segundo a secretária de Saúde, Carla Gonçalves, a prefeitura, já encaminhou notificação à Coordenadoria Regional de Obras. "Estamos averiguando se o prédio foi cedido ou doado ao município, para podermos fazer as obras necessárias", argumentou. 

  

Enquanto segue o impasse, a prefeitura realiza alguns reparos para tentar amenizar os problemas dos alagamentos e infiltrações. Todas as ávores que ficavam ao redor do prédio foram cortadas para evitar a queda de folhas nas calhas, provocando o entupimento. As calhas também foram alargadas para facilitar o escoamento da água. 

 

Outra medida foi a construção  de uma coberta sobre o espaço destinado para as caixas d´água, que ficam  na parte interna.  O local era aberto e recebia toda a água da chuva. "Por enquanto são apenas medidas paliativas. Assim que tivermos a definição do processo, faremos uma intervenção maior, com a troca do telhado e pintura do prédio. Funcionários da secretaria de planejamento já realizaram um levantamento dos estragos", explica. 

 

Presidente do bairro Jerônimo Coelho, Ubirajara Correa da Rosa, diz que  UBS atendia as cerca de seis mil famílias, incluindo moradores do bairro Jaboticabal. "Está fazendo muita falta, As pessoas, muitas delas idosas, enfrentando problemas de saúde, precisam se deslocar no mínimo dois quilômetros até o bairro Nossa Senhora Aparecida", afirma.

 

Gostou? Compartilhe