Vazamento de dados: uma preocupação na era digital

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O IDEC – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – está divulgando uma campanha visando auxiliar os internautas, a fim de evitar vazamentos de dados nas redes sociais, especialmente pelo Facebook. De um modo geral a preocupação com o aprimoramento dos meios de comunicação envolve principalmente a internet, a telefonia móvel, as redes sociais e os dispositivos para conexão. O vazamento de dados pode ocorrer em qualquer dessas mídias e todo o consumidor que frequenta esses ambientes virtuais e paga pelos serviços está sujeito a ter os seus dados cooptados para fins ilícitos. A notícia do caso envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica, com o vazamento de dados de mais de 50 milhões de pessoas – gerou preocupação em todo o mundo. Como não existe no Brasil uma Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, cabe ao consumidor buscar proteção no Código de Defesa do Consumidor, que possui direitos básicos e princípios de boa-fé, que podem auxiliar os consumidores em demandas judiciais e nas relações de consumo em geral. Existem também regras gerais no Marco Civil da Internet que trazem parâmetros de discussão sobre o tema, embora não haja legislação específica para o caso de descumprimento das normas de proteção de dados no Facebook. Para evitar o vazamento de dados o site do IDEC (www.idec.org.br) disponibiliza informações e o passo a passo de configurações que impedem a liberação de dados, a partir do uso de ferramentas de privacidade de dados.

 

Mais larvas em bombons
Todo o ano é a mesma coisa. Perto do período de Páscoa, surgem as notícias de condenações de fornecedores porque se descuidaram e deixaram que larvas fossem introduzidas em doces, especialmente bombons e chocolates. Desta vez, a notícia é de Caxias do Sul, na Serra gaúcha. A decisão dos Juízes de Direito da 3ª Turma Recursal Cível dos Juizados Especiais Cíveis do Estado do Rio Grande do Sul, confirmou no início deste mês a condenação de uma empresa de chocolates por vender produtos com larvas. No pacote de chocolates entregue a uma namorada pelo consumidor, foram encontradas larvas. Na sentença, confirmada a presença dos insetos no produto, foi determinado que a empresa devolvesse o dinheiro da compra, cerca de R$ 20,00, mais uma indenização por danos morais de R$ 1.500,00. A prova da existência de larvas vivas no meio do chocolate foi feita com imagens de vídeo e fotos.

 

Proibição de venda
Nove produtos comercializados de forma clandestina foram detectados pela ANVISA e probidos de venda. São produtos de limpeza e cosméticos, todos fabricados sem autorização por empresas falsas. Conforme divulgado no Diário Oficial da União estão proibidos de circular os produtos Poderoso Cremão - Madame Look, Coisa de Louco - Madame Look, Verão - Madame Look e Comigo Ninguém Pode - Madame Look e o condicionador para cabelos normais da marca Cocoricó. Além desses, também está vedada a circulação do limpador e desinfetante Wyn Peroxy Hc 5l, produzido pela empresa Elfen Indústria e Comércio Ltda; e o desinfetante Hs Limpeza Pesada. Na mesma lista de suspensões estão o formol BTX – Botox – realinhamento térmico, fabricado pela Ivel Indústria de Perfumes e Cosméticos Ltda, e o produto para higiene pessoal Soft One Neutro, 5l, fabricado pela empresa Elfen Indústria e Comércio Ltda.

 

FRAGMENTOS

- Está autorizado o aumento de 2% a 2,8% nos medicamentos alopáticos (advindos da medicina tradicional). Os cálculos do reajuste foram definidos pela Câmara Técnica de Regulação de Medicamentos (CMED), órgão vinculado à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

 

- Por decisão da ANVISA, está suspensa a venda do produto Hidramais Creme de Parafina. A proibição se deve a reprovação do produto na análise de pH e rotulagem.

Gostou? Compartilhe