Passo Fundo atinge 85,5% de ocupação nos leitos de UTI adulto

Na rede privada, apenas 6 leitos não estão ocupados por pacientes; taxa de internação pelo SUS chega a 86,4%

Por
· 1 min de leitura
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Você prefere ouvir essa matéria?

O índice de ocupação das camas hospitalares na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por pacientes adultos, chegou a 85,5% em Passo Fundo, de acordo com a última atualização do mapa de acompanhamento dos leitos disponibilizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Os novos números, apresentados neste sábado (18), indicam que dos 124 leitos hospitalares disponíveis para internação, quando o quadro clínico requer ventilação pulmonar mecânica, 106 já estão ocupados. Conforme apontam as projeções de uso das camas hospitalares dos cinco centros médicos da cidade (Hospital São Vicente de Paulo, Hospital São Vicente de Paulo Unidade Uruguai, Hospital de Clínicas, Hospital Municipal e Prontoclínica), os pacientes não-Covid representam o maior contingente de internações, ocupando 58,5% dos leitos, enquanto 25% dos ventiladores estão sendo destinados aos casos confirmados da doença.

Com a capacidade de atendimento e evolução de pacientes para a ala de terapia intensiva em alerta, a cidade de Passo Fundo está com o indicador vermelho. Isso porque, embora as hospitalizações pela rede pública ainda sejam mais frequentes, com 76 dos 88 leitos disponíveis já ocupados, a rede privada de saúde, no município, também se aproxima do esgotamento de leitos. De acordo com os dados da SES, das 36 camas hospitalares disponibilizadas aos pacientes que pagam as internações pelos planos de saúde, apenas 6 estão livres para uso, chegando a um total de 83,3% na taxa de lotação.

Fonte: Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul (SES/RS)

Dados quantitativos

Do total de hospitalizações, segundo mostram os gráficos da Secretaria Estadual de Saúde, 44 pacientes estão internados na UTI Adulto já com diagnóstico de coronavírus, suspeitos de terem sido infectados ou serem portadores de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nas redes pública e privada de saúde do município.

Fora da unidade de terapia intensiva, dos 60 prontuários, 40 são de casos confirmados da Covid-19. Já na UTI Pediátrica, de acordo com a SES, uma criança está em monitoramento após o exame sorológico para coronavírus ter confirmado a presença do vírus ativo no corpo, enquanto duas outras também estão sob tratamento intensivo suspeitas da doença ou de um quadro de SRAG.

Gostou? Compartilhe