Região de Passo Fundo apresenta queda no índice de isolamento social

Em uma semana, registros de pessoas que permaneceram em casa caíram de 42% para 38%

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Em bandeira vermelha e no momento de maior avanço dos casos de coronavírus, os cidadãos residentes na região de Passo Fundo estão entre os que menos aderiram aos protocolos de isolamento social no Rio Grande do Sul pela segunda semana consecutiva. A queda no percentual integra um novo relatório do Comitê de Dados para enfrentamento da Covid-19, apresentado na terça-feira (28). 

O clima mais ameno na semana passada é um dos fatores que pode explicar o relaxamento em termos de isolamento, segundo o governo estadual. O estudo também relacionou as consequências de uma menor adesão aos protocolos recomendados pelas autoridades de saúde. De acordo com o índice de vulnerabilidade municipal aos impactos do coronavírus, o número de contágios sempre aumenta quando o distanciamento apresenta queda. 

A partir do monitoramento de aplicativos em celulares, com base em dados disponibilizados pela empresa InLoco, o acompanhamento semanal do deslocamento e identificação de pontos de concentração de pessoas indicou que, na região, a média semanal de pessoas permanecendo em casa caiu de 42,3% para 38,8%. A queda também foi identificada nos dias úteis, quando os cidadãos saem para desempenhar as atividades laborais. Nesse período, apenas 36,7% das pessoas permaneceram nos domicílios. No final de semana, contudo, o índice se elevou para 44,3% de adesão ao isolamento social, mas com diminuição em relação aos 7 dias anteriores, que registrou 48,3% no percentual.

Além de Passo Fundo, na média da semana, as principais regiões com baixo nível de isolamento estão concentradas em Lajeado (36,9%), Santa Rosa (37,4%), Ijuí (37,6%) e Caxias do Sul (37,8%). Também em bandeira vernelha, mas com melhor desempenho no isolamento, os destaques positivos de adesão foram registrados em Porto Alegre (42,8%) e Capão da Canoa (41,8%).

Isolamento tem queda significativa no Estado

Depois de figurar no topo do ranking entre os Estados com o maior índice de isolamento social do país, o Rio Grande do Sul fechou a última semana numa posição preocupante. Mesmo ainda acima da média nacional, o índice de gaúchos que buscaram evitar as aglomerações ficou em 41,4% no período entre os dias 19 e 25 deste mês, mais de três pontos percentuais abaixo do monitoramento anterior (44,5%).

Na grande maioria, os Estados que agora aparecem à frente já vivem um estágio de estabilidade da pandemia ou até mesmo de recuo nos registros de doentes por Covid-19.  

Gostou? Compartilhe