Professores realizam ato 'Dia do Basta'

Para manter os protocolos de distanciamento, ato reuniu um pequeno grupo

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Representantes do CPERS/Sindicato realizaram na tarde desta sexta-feira, um ato simbólico pelo pagamento dos dias de greve, em defesa da vida e da educação pública. O Dia do Basta aconteceu em frente ao prédio da 7ª Coordenadoria Regional de Educação. Em função dos protocolos de distanciamento, o ato contou com a presença de um pequeno grupo, portando bandeiras e faixas. "Está acontecendo em todo o estado, na frente das CREs. Estamos manifestando o Dia do Basta. Basta de parcelamento dos salários, de arrocho salarial e ataques contra nossa categoria. Fizemos um conselho virtual nessa semana e tiramos que deveriam participar poucas pessoas para não aglomerar. O mais importante é trazer nossas reivindicações e realizar um ato dentro do possível, da atual normalidade", afirmou Guido Lucero, diretor no 7º núcleo do CPERS. 


Representando a direção central de Porto Alegre, Mauro João Calhari, disse que, para não ser contraditório com o prório sindicato que está pregando pela defesa da vida, em razão da pandemia, o ato é apenas simbólico, contra os 56 meses de atrasos e parcelamento dos salários. Calhari afirma que o CPERS é totalmente contra a retomada das aulas presenciais nesse momento. "Seremos a favor quando tivermos uma vacina, para a volta dos professores, funcionários e alunos, com segurança. Tem que achar uma melhor solução e prezar pela vida nesse momento", declarou. 





Gostou? Compartilhe