OPINIÃO

Aceitar permuta pode acelerar a venda do imóvel

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A negociação é, sem dúvidas, um dos processos de venda que mais requerem cuidado no mercado imobiliário. Uma decisão equivocada pode travar a transação exigindo mais tempo de espera por parte do vendedor. Por isso é tão importante deixar a resistência de lado e avaliar com calma toda oferta que receber, mesmo aquelas que incluem outro imóvel como forma de pagamento. Isso mesmo! Pode até parecer estranho, mas aceitar outro imóvel na venda do seu pode ser o melhor a se fazer, dependendo das circunstâncias. 

A modalidade, também chamada de permuta, é reconhecida legalmente e pode ocorrer de duas formas: como a troca de dois bens do mesmo valor ou como parte do pagamento, acompanhada de uma compensação financeira caso haja um imóvel de maior valor na negociação. Independente do formato escolhido, a permuta é uma opção que exige cuidado redobrado e uma avaliação criteriosa de ambos os imóveis envolvidos na transação. Detalhes que tornam o acompanhamento de um corretor requisito indispensável.

Quem aceita a permuta integral provavelmente já cogitava essa possibilidade antes mesmo de anunciar a venda do imóvel. Isso, por diversos motivos: mudar para outra cidade, investir em outro local, mudar de casa para apartamento (ou o contrário) e por aí vai. Agora, se a ideia for vender o imóvel para outros fins que demandam maior potencial financeiro, como dar um upgrade na qualidade de vida, receber em dinheiro é a primeira opção. Mesmo nesses casos, avaliar a possibilidade de aceitar um imóvel como parte do pagamento não deve ser descartada. Especialmente se tratando da venda de um imóvel de maior valor.

Neste caso, a permuta com compensação financeira pode inclusive acelerar o processo todo. Parece incoerente, mas faz sentido se você pensar no público que seu imóvel atende. Quanto maior o valor a ser negociado, menor será a demanda e mais específico será o grupo de potenciais compradores. É só você traçar o perfil de pessoas que consomem imóveis de alto padrão. Na grande maioria, investidores atuantes no mercado imobiliário.

Outro ponto que você precisa considerar é a liquidez do imóvel ofertado no negócio. Aceitar um imóvel que tem maior procura no mercado, ao invés de esperar meses até que seu imóvel seja vendido dentro das condições iniciais, pode ser uma boa estratégia. Afinal, se estamos falando de um imóvel de menor valor, naturalmente a sua comercialização será mais rápida.

Com a decisão tomada, resta seguir alguns cuidados. Garantir que os imóveis envolvidos na transação estejam quitados e livres de ônus, são requisitos básicos. Outro ponto que merece sua atenção é a formalização de tudo o que foi acordado, de maneira mais detalhada possível. Lembre-se que essa é uma transação mais delicada, capaz de envolver mais de uma venda na mesma operação, e que justamente por isso, você precisa ter garantias de estar fechando um bom negócio.

Certeza que você só terá se puder contar com a orientação de alguém especializado no assunto, capaz de intermediar interesses e dar todo o auxílio necessário para tomar a melhor decisão possível.

Gostou? Compartilhe