Ações para preservar as águas

A Semana Municipal de Proteção e Conservação da Água segue até o dia 22 de março

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura de Passo Fundo, através da Secretaria do Meio Ambiente, em parceria com os Comitês de Gerenciamento das Bacias Hidrográficas do Rio Passo Fundo (CBHPF) e do Alto Jacuí (COAJU) e o Fórum da Agenda 21, realizam a Semana Municipal de Proteção e Conservação da Água, no período de 15 a 22 de março de 2014. Serão realizadas trilhas, palestras, painel, audiência pública, caminho das águas e Corsan nos Bairros com o objetivo de preservar e recuperar os recursos hídricos, em especial o “Berço das Águas”. Passo Fundo possui as nascentes formadoras de cinco bacias hidrográficas: Passo Fundo, Alto Jacuí, Apuaê-inhandava, Taquari-antas e Várzea.

As atividades são em alusão ao Dia Mundial da Água comemorado no dia 22 de março. A intenção é contribuir para aumentar a consciência da população sobre a importância dos recursos hídricos para a preservação da vida, o debate sobre as medidas e as estratégias para a proteção e conservação do Rio Passo Fundo, além dos demais recursos hídricos situados na região.

De acordo com o integrante da Agenda 21, Carlos Sander, discutir a questão das águas é imprescindível. “A água serve para a nossa sobrevivência, afeta a questão econômica e reflete no desenvolvimento”, destacou Sander.

Passo Fundo é berço das águas de cinco das 25 bacias hidrográficas do Rio Grande do Sul. As águas que nascem aqui contribuem para o abastecimento de 61% dos municípios gaúchos: 302 dos 496. Para o integrante da Agenda 21, preservar as águas é uma responsabilidade urgente de toda a sociedade. “As pessoas têm que conhecer e estar inteiradas da situação. Economizar no banho, depositar água em cisternas, evitar desperdícios, não colocar produtos químicos nos ralos, são coisas simples, mas muito importantes. Tenho que me preocupar com os municípios a jusantes do Rio passo fundo”, disse Sander.

Entre as atividades está o painel “O futuro das águas e o desenvolvimento sustentável” que será realizado no Teatro do Sesc, no dia 20 de março. A ideia é reunir lideranças da sociedade e a comunidade em geral, para mostrar a situação atual e desenhar uma perspectiva futura. O evento deverá culminar com uma carta compromisso de cuidados com a água assinada por todos os participantes.

No dia 22 de março, haverá o tradicional “Abraço ao Rio Passo Fundo”, na ponte da Avenida Brasil. Uma forma de reconhecer e mostrar respeito pela água. “É um ato simbólico. A água é algo sagrado para diferentes crenças. Só abraçamos quem a gente gosta. Não posso tratar algo sagrado com tanta indiferença”, destacou.

Gostou? Compartilhe