OPINIÃO

Coluna Saul Spinelli

Por
· 3 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Democracia
As pessoas deveriam definir o que elas realmente defendem. Se defendem a democracia devem respeitar as eleições e o resultado das mesmas, mas ao mesmo tempo quem defende a democracia deve respeitar as manifestações sejam elas de seu acordo ou não. Fico na dúvida quando alguém defende a intervenção militar e quer democracia, mas também fico pensando como alguém defende democracia e não consegue conviver com a diversidade. As manifestações sejam elas a favor ou contra o governo, sejam feitas por pobres e ricos devem ser respeitadas, isto é a base de nossa democracia. Nosso país é muito maior que nossas diversidades e com certeza a nossa democracia, nosso direito de falar, de manifestar-se e de votar é sagrado e isto só não é valorizado por aqueles que desconhecem as mazelas de um regime ditatorial. Temos muito que avançar no Brasil, mas estou certo que avançamos muito e haveremos de superar todos estes problemas de corrupção e mentiras na hora de votar. Se todos votarmos com critérios e cobrarmos da classe política as coisas haverão de melhorar.

Participação
Domingo vendo as milhares de pessoas caminhando pela Avenida Brasil tive um sentimento de admiração e ao mesmo tempo de tristeza. Admiração pela coragem de sair de suas casas e ir erguer suas bandeiras.
De tristeza porque lamentavelmente temos a ausência da sociedade em nossos Sindicatos, associações de moradores, associações de classe, associações de pais e mestres em nossas escolas. Tristeza porque temos a ausência de pais nas reuniões da escola , em nossos clubes de serviços como Lions e Rotary e tantos outros espaços tais como os conselhos, muito deles deliberativos.

Participação II
Se olharmos para as entidades e conselhos veremos as mesmas pessoas há mais de 20 anos, isto porque a renovação não existe. Manifestações tem inicio e fim e cidadania é permanente. Os manifestantes devem sim tomar para si as decisões que mudam nossa cidade, estado e país. Vamos participar e fortalecer as instituições e desta forma dependeremos menos de decisões políticas.

Bandeiras
Coloco aqui algumas bandeiras que acredito ser necessário destacar. A revogação imediata da MP 664 que muda as regras de pensão por morte e prejudica milhões de brasileiros, cortando 50% do valor e também suspendendo o beneficio em determinados casos. Mudanças na pensão por morte que prejudica principalmente pessoas pobres. A questão do imposto de renda cobrado de trabalhadores que recebem em torno de R$ 2.000,00 é outro tema a ser discutido e modificado.

Respeito
Respeitar é fácil e ao mesmo tempo tão difícil para alguns. Ver criticas aos manifestantes de pessoas que defendem democracia e ao mesmo tempo vermos agentes públicos negarem avanços porque não ocorreu nos mandatos de seus partidos é triste e divide o pais. O pacto pelo Brasil dispõe que tenhamos respeito com as conquistas e isto independente de quem quer que tenha garantido. Já ouvi de alguns que a estabilidade econômica não é do FCH e sim da sociedade e ao mesmo tempo que os programas não são dos movimentos sociais e sim do PT. Tivemos avanços e isto ocorreu por pressão da sociedade e vontade política de quem estava no governo. Lula transformou este país e inegavelmente FCH garantiu a estabilidade econômica. Negar isto é negar a história do Brasil.

Respeito II
Uma questão importante é também dizer que todos são corruptos. Isto além de injusto é benéfico aos que são corruptos. Quando dizemos que todos são corruptos, dizemos que não temos opção nivelando por baixo e os verdadeiros ladrões aplaudem isto. Na hora de votar seja no vereador, deputado ou presidente da APP temos que avaliar a conduta e princípios. Votar naqueles que compram produtos roubados, compram votos por gasolina, não se envolvem com os movimentos sociais, não tem compromissos com lutas comunitárias é certamente garantir políticos omissos. Depois de votar não adianta reclamar, resta esperar novo pleito. Votar em troca de favores, candidatos simpáticos, que dizem apenas o que desejamos ouvir é eleger um amigo é não um representante da comunidade. Desta forma as manifestações são importantes, mas quem muda não é a Dilma. Mesmo que todos esperam que Dilma depois de eleita seja retirada do poder é importante dizer que não mudará nada se nós não mudarmos. Se nossos critérios, princípios e prioridades não forem renovados na prática. Viva o Brasil e viva a democracia.

 

 

 

Gostou? Compartilhe