OPINIÃO

Coluna Saul Spinelli

Por
· 3 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Irma
Neste final de semana participei de dois aniversários. Minha tia Irma Spinelli Grazziotin e Theodora Azeredo. Tia rodeada dos filhos, netos e bisnetos comemorou 90 anos e Theodora com os pais, tios, avós e padrinhos blindou o seu primeiro ano de vida. Dois momentos emocionantes e que simbolizam o que mais temos de importante, a vida. Ver Irma e Theodora radiantes pelas homenagens e pararicadas pelos familiares e amigos é a certeza que o caminho é este, ou seja, amor, fraternidade, princípios e principalmente família.

Vida
Nada termina tudo segue em frente. Lá na Itália a união de José e Amália resultou nos filhos Francisco e Domingos. Domingos casou com Pierina e teve vários filhos e entre eles Irma Spinelli. Irma casou com Juvenal Grazziotin e teve vários filhos, netos e bisnetos. Na festa dos 90 anos vimos o resultado do amor e a consolidação da família. Uma mulher simples e que junto com seu esposo construiu uma bela família e por isto comemorar 90 anos de Irma, é enaltecer a vida.

Theodora
A pequena, angelical e simpática Theodora é filha dos amigos Fabiano e Débora e como não podia ser diferente festa de uma ano tinha como decoração a galinha pintadinha. Lá estavam às avós Catarina e Joce, jovens e radiantes, pois a alegria nos rejuvenesce. Todos felizes com a vida que se inicia e principalmente do que podemos colher quando valorizamos o amor, carinho e os valores sérios e verdadeiros da família. Theodora e Irma respiram vida e para isto que viemos ao mundo, para sermos felizes.

Governo do Estado
Lamentavelmente depois de três meses de governo não sabemos de fato o que será feito quanto a divida do Rio Grande do Sul. Entra governo e sai governo e as coisas pioram. Qual a estratégia? Aqui no Estado quem perde faz oposição não ao partido vencedor e sim ao próprio Rio Grande. Estamos na hora de fazermos um pacto pelo estado. Um pacto de gente séria e que tenha metas claras com prazos.

Dilma
Veio ao Rio Grande do Sul e foi embora sem falar qual sua posição quanto à questão das dividas dos Estados. Entrou muda e saiu calada sobre este assunto. Foi rápida para tirar direitos de pensionistas, aposentados, trabalhadores e ampliar carga tributária de empresários, mas tem sido lenta como seus antecessores no que se refere a curar a ferida que atrasa o desenvolvimento de muitos estados da Federação.

Parcelamento
Dias destes me perguntaram se era a favor ou contra parcelamento de salários dos funcionários do estado. Primeiro que isto não é pergunta que se faça, contra a favor de uma ilegalidade. Trabalhou tem que receber. Agora se forem parcelar salários eu pergunto: Serão parcelados os salários da Assembléia Legislativa, Judiciário e Ministério Público ? Mesmo que sejam outros poderes, o caixa é único.

Trânsito
Dirigindo dois dias em Porto Alegre me convenço de algumas coisas. Nossa cidade cresceu e com ela o número de carros, nada será como antes e não adianta obras, pois dirigir pela avenida nos horários de pico sempre será mais demorado. Temos que nos organizar com horários, pois aquele tempo de quinze minutos chegarem ao outro lado da cidade se foi. Em Porto Alegre se organiza e sai com tempo ou ficam mais de uma hora no trânsito. Os retornos na capital são cada vez menos e se erramos uma rua é dois a três quilômetros para entramos novamente na rota. Dirigir exige atenção e planejamento da rota antes de sair na estrada.

Trânsito II
Tem coisas que dependem da gente e não de governos ou obras. Não estacionar em fila dupla, não falar ao celular quando se dirige respeitar as faixas de segurança, respeitar a pista da direita e esquerda e suas devidas velocidades, utilizar o pisca para indicar se vai para esquerda ou direita. Programar rota quando saímos de caso ou do trabalho e ainda se conformar que estacionar em frente ao trabalho é coisa do tempo do saudoso Coronel Edu Vila de Azambuja.

Acidentes
Muitos dos acidentes que acontecem tem sido pela imprudência de motoristas. Impressionante a velocidade dos carros e mesmo com lombadas eletrônicas ou físicas ainda existem os irresponsáveis. Não respeitam faixa, sinal, placas e nem mesmo se conscientizam com as noticias de inúmeros acidentes com mortes que acontecem diariamente em todo o país.

 

Gostou? Compartilhe