Corpo de Bombeiros vistoria mais de 200 hidrantes

Objetivo da ação, que ocorre em todo país, é intensificar ações de segurança

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Mais de 90 mil policiais militares e bombeiros iniciaram, na quarta-feira (24), a operação Tiradentes que visa reforçar ações de segurança em todo o país. Em Passo Fundo, o 7º Batalhão de Bombeiros Militar iniciou a ação com a vistoria e inspeção dos mais de 200 hidrantes distribuídos no perímetro urbano. De acordo com o tenente Paulo Roberto de Souza, do Corpo de Bombeiros, muitos estão soterrados, danificados ou não possuem vazão.


Ao final da atividade, que deve seguir por mais alguns dias, será elaborado um relatório e enviado ao órgão público responsável, no caso a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), para que seja realizada a manutenção, substituição e se necessário a instalação de novos hidrantes. “Eles são imprensidíveis no caso de uma ocorrência de incêndio, para que a viatura não precise percorrer uma distância longa para fazer o reabastecimento. Que estes hidrantes estejam distribuídos de forma que possam ser utilizados de forma rápida e eficiente”, pontua o tenente.


Em todo o eestado o Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) além de analisar a conservação e eficiência de hidrantes em via pública, a guarnição realizou vistorias de prevenção contra incêndio e averiguação da validade de extintores de incêndio em estabelecimentos comerciais e edifícios.


Operação
A Operação Tiradentes foi criada após a decisão unânime dos comandantes-gerais na primeira reunião extraordinária do Conselho, que ocorreu no início de abril deste ano, para demonstrar força, coordenação e integração entre as instituições com o objetivo de fornecer mais segurança ao cidadão. A data e o nome da operação foram escolhidas pelo Conselho Nacional de Comandantes Gerais, por conta do dia 21 de abril, dia de Tiradentes. A ação é coordenada pelo Conselho Nacional de Comandantes-gerais das Policias Militares e dos Corpos de Bombeiros do Brasil.

Gostou? Compartilhe