OPINIÃO

Deve haver algo melhor

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A geração do signatário foi absolutamente apaixonada pelos filmes e livros de ficção científica e teve a honra de assistir, mesmo em TVs P&B, a descida do homem na lua em 1969. Se o homem não desceu lá, cá entre nós, foi uma bela encenação segundo a teoria conspiratória. O problema dessa teoria é que dizem que Paul morreu e Elvis e Michael Jackson não morreram. O sósia de Paul é um baita cantor e compositor, Elvis moraria no Rio e o lance da morte de Michael seria puro marketing. Até Dona Marisa Letícia estaria se escondendo, vai saber, num país onde há muita coisa escondida nada deve surepreender.

2001, Uma Odisseia no Espaço (Arthur Clarke) e o Planeta dos Macacos enriqueceram nossas imaginações e imaginávamos um admirável mundo novo a partir da grande evolução do ser humano, que seria cada vez mais humano e mais compartilhável aos demais. Em A Última Esperança da Terra, o herói Charlton Heston descobre, na última cena, canibais, estávamos comendo carne de humanos e não somente churrasquinho de gatos.

Há um filme do qual não recordo o nome em que uma nave espacial chega a um planeta inóspito e descobre uma inscrição em inglês que diz o seguinte: em algum lugar do universo deve existir alguma coisa melhor do que o homem. Isso foi uma cacetada nas nossas mentes: uma nave chega aonde já havíamos chegado há muito tempo e a inscrição demonstrava uma profunda decepção com o que o homem foi capaz de fazer. Mas, não somos feitos à imagem e semelhança  Dele? Que fizemos com o que de bom Ele emprestara a nós?

Semana passada atendi pai e filho que haviam se agredido a tiros e facadas. E essa é apenas uma pequena manifestação dos grandes desajustes sociais-familiares-religiosos a que somos submetidos. Há velhos e crianças abandonadas, há pedintes revirando lixeiras à cata de comida que jogamos fora. As mazelas de nossas vidas não são somente os desvarios dos homens públicos ou o assalto das multas e imposto de renda, as mazelas de nossas vidas também são o reflexo daquilo que poderíamos fazer e não fazemos.

Em algum lugar do universo deve existir alguma coisa melhor do que o homem? Sim, os três gatos que moram em minha casa, por exemplo, são bem melhores do que muitas pessoas; o sabiá que canta nas manhãs, também; até as vacas leiteiras que minha mulher cria são melhores porque elas conseguem transformar pasto (comida) em leite enquanto que nós conseguimos transformar comida em merda.

A ficção é apaixonante porque mostrava aquilo que um dia poderíamos ser mas, pelo que demonstramos no cotidiano, ser melhor do que podemos ser é apenas um exercício de ficção.

Gostou? Compartilhe