OPINIÃO

Em queda livre

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

As estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros foram divulgadas pelo IBGE na última terça-feira (30). Os números revelam que a região do Alto Uruguai vem perdendo sua população. Emancipado do município de Passo Fundo em 30 de abril de 1918, Erechim tem 102.906 habitantes, um aumento de 6.819 em relação ao censo de 2010. Segundo maior município em número de habitantes entre os 32 que integram a Amau, Getúlio Vargas está agora com 16.648 habitantes, 494 a mais do que há seis anos.

II

Os municípios de Estação, Erebango e Charrua também registraram um crescimento populacional. O primeiro estava em 2010 com 6.011 habitantes e agora com 6.648. Erebango subiu de 2.970 habitantes para 3.065, e Charrua de 3.475 para 3.493. Por outro lado Ipiranga do Sul, Sertão e Floriano Peixoto figuram entre os que tiveram redução. Em 2010 Ipiranga do Sul estava com 1.978 habitantes e agora com 1.944; Sertão com 6.294 e hoje com 6.116; e, Floriano Peixoto encolheu de 2.018 para 1.972 habitantes.

III

Dentre os 18 integrantes da Associação dos Municípios do Nordeste Rio-grandense (Amunor), Tapejara tem a maior população. Nos números do censo de 2010 estava com 19.250 habitantes e a estimativa do IBGE para este ano apontam 21.809. Em proporção a Erechim o aumento de 2.559 habitantes de Tapejara, foi maior. A crise econômica que assola o país atinge também a região. As demissões registradas até o momento em tradicionais empresas como a Intecnial e Comil, ambas de Erechim, deverão ter reflexo nos próximos levantamentos do IBGE.

Curtas

Faltando exatos 30 dias para as eleições municipais os candidatos vão precisar muito fôlego e sola de sapato na conquista dos votos

Três comitês eleitorais foram abertos nesta semana na Avenida Severiano de Almeida, no centro de Getúlio Vargas.

Os comitês das coligações Unidos por Getúlio Vargas (PP, PTB, PSDB, DEM, PSC e PSD), e Renovar para Crescer (PMDB, PSB e PDT), estão entre as Ruas Alexandre Bramatti e Candido Cony.

O Partido dos Trabalhadores deve inaugurar neste sábado (03) o comitê instalado entre a Av. Borges de Medeiros e Jacob Gremmelmaier.

O ex-senador Pedro Simon (PMDB) esteve em Erebango e Getúlio Vargas no último sábado (27)

Ele estava na companhia dos deputados estaduais Tiago Simon, Gilberto Capoani e Vilmar Zanchin, todos da bancada peemedebista.

Em Erebango eles foram recebidos no comitê de campanha da coligação Unido Por Erebango (PMDB e PP), que tem como candidato a prefeito e vice-prefeito Valmor José Tomelero (PMDB) e Arlindo Valdir Jevinski (PP), respectivamente.

Com mais de seis décadas de serviço prestado ao “MDB” como costuma afirmar, Simon é amigo de longa data de Odacir Klein, natural de Erebango e atual presidente do BRDE.

Os integrantes da coligação Renovar para Crescer, que te como candidato a prefeito Flávio Dalla Costa (PMDB) e vice-prefeito Leandro Morillos (PSB) receberam Simon e os parlamentares no CTG Tropilha Crioula.

Como já havia ocorrido na eleição de 2012 a ACCIAS vai promover um debate entre os candidatos a prefeito de Getúlio Vargas.

Durante reunião na noite de quarta-feira (01) com representantes das duas coligações e do PT foram estabelecidos os critérios.

O debate será realizado no Auditório José Vespasiano, da ACCIAS, no próximo dia 27, com início às 19 horas, e transmitidos pelas emissoras de rádio da cidade.

Dito & Feito

Com a aprovação do projeto de lei complementar (PLC 76/2016), do governo do Estado, pela Assembleia Legislativa na terça-feira (30), que promove alterações na Lei Kiss, a deputada Liziane Bayer (PSB) teve suas três propostas de emendas contempladas, dentro da emenda da base governista. O projeto estabelece normas sobre Segurança, Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI) nas edificações e áreas de risco no Estado.

Gostou? Compartilhe