Excesso de umidade deixa produtores em alerta para doenças de início de ciclo

Tratamento de sementes é fundamental para garantir bom início do desenvolvimento de plantas. Plantio está atrasado na região

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A umidade excessiva registrada na região durante o mês de junho tem atrasado o plantio do trigo e ainda criado o ambiente favorável ao desenvolvimento de doenças causadas por fungos. Até o momento, apenas 50% da área a ser cultivada foi plantada na região, de acordo com dados da Emater Regional de Passo Fundo.Com a umidade elevada, a preocupação dos produtores com doenças de início de ciclo é redobrada. O tratamento das sementes é fundamental para prevenir o problema. Além disso, outras técnicas de manejo devem ser associadas para garantir bons resultados.

O engenheiro agrônomo e consultor da OR Sementes Dr. Erlei Mello Reis destaca que as medidas para se evitar as doenças de início de ciclo não podem ser isoladas. Nessa fase do desenvolvimento da cultura, tanto doenças causadas por fungos, quanto as causadas por vírus podem ser responsáveis por danos e o controle deve se iniciar ainda antes do plantio. “O produtor deve saber que todos os fungos que causam manchas foliares são doenças que podem reduzir em até 40% o rendimento da lavoura. Por isso o plantio deve ser feito em áreas de rotação de cultura”, alerta.

Um sistema de rotação e culturas eficiente depende do planejamento da lavoura. O produtor que pretende fazer esse manejo nessa safra, deveria ter implantado em 2012 alguma variedade de aveia, nabo ou colza na área que pretende cultivar trigo. Isso porque, na palha de trigo, cevada ou centeio há a presença de fungos que causam doenças, por isso a importância do planejamento.

A matéria completa você confere nas edições impressa e digital de O Nacional.  Assine Já

Gostou? Compartilhe