OPINIÃO

Fatos 01.02.2019

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

OPERAÇÃO RODIN

Disposição para o diálogo
O governador Eduardo Leite, PSDB, deixou claro ontem na posse dos deputados que integram a 55ª Legislatura, que a saída para a crise do Estado depende de apoio e esforço da Assembleia legislativa. A manifestação tem sido feita nos encontros individuais que tem feito com os parlamentares. Ontem, esse apelo foi reforçado. “O Estado tem um problema crônico nas finanças. É estrutural, não são pequenos ajustes que resolverão o problema. A reformatação disso depende da Assembleia Legislativa, que será protagonista nas alterações”, declarou Leite. Neste primeiro mês, o governador já recebeu 23 dos 55 deputados eleitos, e os outros 32 também serão recepcionados nas próximas semanas. O respaldo veio pelo discurso do novo presidente do Parlamento, Luiz Augusto Lara: “Temos a missão de tirar o Estado da crise em que se encontra. Vamos trabalhar nos grandes temas que dizem respeito ao Rio Grande do Sul”, discursou. Lara anunciou que começa já na próxima semana uma série de incursões em Brasília visando o encontro de contas da União com o Estado e o ressarcimento da Lei Kandir. A palavra de ordem será pressão de todos os lados. A situação financeira do Estado é gravíssima como apontou o relatório divulgado ontem pelo governo. Em quatro anos, um rombo de R$ 43 bilhões.

 

Empossados
Deputados Mateus Wesp, PSDB, e Gilberto Capoani, MDB, devidamente empossados para a 55ª Legislatura.
Fotos

 

Absolvido
A 4ª Seção do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) deu provimento aos embargos infringentes do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCRS) João Luiz Vargas, réu nos autos da Operação Rodin, e o absolveu dos delitos de peculato-desvio. João Luiz Vargas foi deputado estadual e presidiu a Assembleia Legislativa.

 

Dois turnos
A prefeitura de Mato Castelhano revogou turno único para atendimento do público, que vigorava desde outubro do ano passada. A partir de 4 de fevereiro retoma atendimento em dois turnos, das 7h50 às 11h50 e das 13h às 17h.

Gostou? Compartilhe