OPINIÃO

Fatos - 02/01/2014

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Sem moleza
"Quando um Estado gasta mais do que arrecada, está comprometendo as gerações futuras". A fala do governador José Ivo Sartori, PMDB, deu o tom de como será a administração que se inicia: será de enfrentamento. Sartori disse que sabe muito bem a responsabilidade que assume, diante de um Estado endividado, mas já deixou claro que não poupará esforços para cortar na raís o que deve ser cortado. Para começar, o governador, através de decreto, suspende o pagamento de dívidas no valor de R$ 700 milhões, pelos próximos seis meses, bem como suspende a realização de concursos públicos. “Estamos diante de decisões: ou estagnamos e esta situação é mais confortável, ou optamos pelo progresso que é mais difícil e exige conciliação e compreensão para fazer o que precisa ser feito”, disse. Para ele, o caminho está claro: é o do progresso.

Nos conformes
As cerimônias de posse e de transmissão de cargo estiveram dentro do tempo programado. Sartori chegou cedo na Assembleia, o que possibilitou que o início da sessão solene fosse dentro do previsto.

Recados
No Palácio Piratini, Tarso agradeceu aos que lhe acompanharam na caminhada e se colocou à disposição do governador Sartori. Já o novo governador disse que sua administração não tem espaço para vaidades, num recado claro aos secretários.

História
A deputada Marisa Formolo, PT, de Caxias do Sul, fez história a ser a primeira mulher a ler a ata de posse de um governador.

Novo lema
O novo lema do governo de Dilma Rousseff “Brasil Pátria Educadora” aumenta a responsabilidade do ministro da Educação Cid Gomes. A proposta passa pela pasta, inevitávelmente. A presidente comprometeu-se em um dos dicursos de fazer as reformas desejadas pelos brasileiros, entre elas, a reforma política.

Mujica
Os deputados que participaram da posse da presidente Dilma Rousseff tietaram o presidente do Uruguai José Mujica, que virou atração.

Gostou? Compartilhe