OPINIÃO

Fatos - 03/01/2013

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Mutirão
Um mutirão de limpeza, troca de lâmpadas nos postes das vias públicas e prorrogação do pagamento do IPTU em parcela única com desconto foram algumas das medidas determinadas pelo prefeito Luciano Azevedo no primeiro dia de trabalho. As medidas do setor de obras são necessárias e rotineiras na administração pública, além de simpáticas no começo do mandato. Indiscutivelmente há um impacto na população ao visualizar as obras na cidade. Politicamente, a nova gestão demarca território e institui a sua forma de administrar. É como se o prefeito Luciano estivesse dizendo: Daqui para frente será assim!

Vou de Táxi!
Cumprindo um dos compromissos assumidos com os taxistas na campanha eleitoral, o prefeito Luciano Azevedo chegou de táxi para a posse e transmissão de cargo, na terça-feira, 1º, no Paço Municipal. Foi um gesto simbólico, mas que terá a repercussão desejada de valorização da categoria.

Aperto
O ex-vice-prefeito Rene Cecconello escreveu no perfil do FB, poucas horas depois de iniciar o ano novo que participaria da transmissão de cargo ao lado do ex-prefeito Dipp, como de fato o fez, mas que estava com um aperto no coração. Cecconello, que disputou a eleição, perdendo para Luciano desabafou:  “A dor que tenho no coração é só minha e um dia quem sabe, ela vai passar. Vou acompanhar o prefeito Dipp e farei isto com a convicção de que o processo democrático é assim mesmo e também por que quero muito que Passo Fundo continue se desenvolvendo”, escreveu.

Contra
O vereador Patric Cavalcanti, DEM, foi o único a discordar da eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores. Foi ele quem solicitou votação nominal ao invés de aclamação. Posteriormente a votação, Patric disse que tomou a atitude por coerência. “Não posso concordar com uma chapa que tem um presidente aliado a partidos criticado fortemente por ele na administração anterior”, disse. Tassi usou palavras fortes contra o PT e o PDT na gestão de Dipp. Foi um dos críticos mais ácidos da gestão anterior. Patric, no entanto, desejou boa sorte e bom trabalho ao novo presidente, que terá o apoio do DEM para as decisões importantes da Câmara.

Discurso
É comum entre os novos prefeitos que assumiram no dia 1º o discurso de que a gestão vai buscar eficiência. Na verdade, a administração pública deve se encaminhar para isso, definitivamente. Não há mais espaço para amadorismo na gestão dos nossos municípios. Então que seja feita a vontade dos prefeitos. O cidadão agradece.

 

Gostou? Compartilhe