OPINIÃO

Fatos - 08-09/11/2014

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Desafiando o repensar
Há que se fazer um reconhecimento público aos organizadores da nossa Feira do Livro, que são esforçados, dedicados, batalhadores e estão unidos em torno deum propósito que é o de fomentar a leitura. No entanto, não podemos tapar o sol com a peneira e achar que está tudo bem quando não está. A Feira do Livro está encolhendo e a comunidade, através do Poder Público constituído, entidades de classes sociais, instituições de ensino, movimentos organizados podem ser acionadas para participar de um repensar a Feira do Livro. O que queremos? Quais são os propósitos da feira? Ela pode ser maior? Podemos ter outras atrações? Passo Fundo é a Capital Nacional da Literatura e, até bem pouco tempo, considerada uma das cidades com maior índice de leitura entre seus habitantes. Unindo esforços, teremos condições de realizar uma grande Feira do Livro, com caráter regional, contando com a participação não só de livreiros do município, que são guerreiros a enfrentar a disputa desleal da venda pela Internet, mas também trazer para o evento, livreiros da região, editoras, autores renomados e atrações que motivem o público a participar das atividades na Praça.

Sugestões
Quem sabe um espaço ampliado para a alimentação, mais shows e outras atividades não seriam importantes para dar aquele ‘up’ na Feira? Quem sabe mudar o local da sua realização não seria importante? Afinal, o trânsito já é um caos instalado em dias normais, nos dias em que se fecha a General Neto, o problema se agrava. Num mundo globalizado, a multiplicidade de temas, segmentos literários diversos, participação de autores de fora, sem desmerecer e desprestigiar os autores locais, devem ser considerados. As sugestões expostas aqui foram construídas a partir do olhar conjunto dos jornalistas de O Nacional que vivenciaram os dias da Feira do Livro. Não tem o propósito de criticar o trabalho realizado, mas contribuir acreditando que sempre pode ser melhor. ON é parceiro da Feira do Livro de Passo Fundo e a prova cabal foram as páginas dedicadas a ela desde a semana passada.

Telefonema
O governador eleito do Estado, José Ivo Sartori, PMDB, já está na ativa. Na sexta-feira, telefonou para o prefeito Luciano Azevedo, para agradecê-lo pelo apoio na campanha, colocando-se à disposição do mesmo. Os dois combinaram um encontro pessoal que deve ocorrer já na próxima semana.

Greve
O Simpasso está convocando uma paralisação dos servidores municipais para o dia 13, às 10h. Será realizada uma assembleia em frente a Prefeitura e a mobilização segue por todo o dia. A decisão do Tribunal de Contas do Estado que mandou suspender o ticket alimentação para os servidores inativos e modificar para os da ativa lidera a pauta de mobilização. Mas também constam da lista a falta de respostas em relação ao magistério, negociações sobre o estatuto dos servidores do Hospital Municipal e cobrança da implementação do piso nacional das agentes comunitárias de saúde.

Dom Urbano
O Bispo Emérito de Passo Fundo, Dom urbano Allgayer, que assinou por muitos anos a coluna religiosa dos finais de semana de O Nacional, está convalescendo. Passou alguns dias internado e hoje está em sua casa sob cuidados médicos.

Gostou? Compartilhe