OPINIÃO

Fatos 08.03.2019

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Proposta
A proposta da Semeato representa no seu bojo um alento para a economia da própria empresa e para a cidade. Ela demonstra em números que está em recuperação e com previsão de alcançar saúde financeira plena nos próximos anos. Na petição encaminhada à Justiça do Trabalho, propondo um acordo com os 700 credores, cujo sigilo foi retirado ontem pelo juiz do Trabalho Marcelo Caon Pereira, a empresa destaca que está em dia com as obrigações dos atuais trabalhadores e que promoveu a contratação de 47 novos empregados nos últimos três meses. Também afirma que a combinação de vendas altas e demanda crescente são fatores determinantes para a saúde financeira da empresa. Considerando a complexidade da proposta apresentada e do volume que envolve a dívida, o juiz marcou audiência para o dia 18 de março, às 14h30, para que ela seja esclarecida aos credores. Também sugeriu que apenas os advogados dos reclamantes participem, diante da impossibilidade de espaço físico para acomodar a todos.

 

Relator
O coordenador da Bancada Gaúcha, no Congresso Nacional, deputado Giovani Cherini, PR, é um dos nomes cotados para assumir a relatoria da proposta de Reforma da Previdência. Ele diz que hoje a proposta não tem chance de ser aprovada e que o governo vai precisar de muito diálogo para evitar uma derrota. Cherini deu entrevista ao Jornal O Nacional esta semana, que será publicada no fim de semana.

 

Ao que interessa
Depois de ouvir críticas de aliados e adversários, o presidente Jair Bolsonaro decidiu ontem twittar sobre o que realmente interessa ao país, neste momento: reforma da previdência. “Os avanços que o Brasil precisa dependem da aprovação da Nova Previdência. É a partir dela que o país terá condições de estabilizar as contas, potencializar investimentos, viabilizar uma rígida reforma tributária e enxugar ainda mais a máquina pública, reduzindo nossas estatais”, escreveu.

 

Afastado
O advogado Julio Cesar Pacheco pediu afastamento do diretório municipal do PDT, único partido a que sempre foi filiado. Vai aguardar a posição do partido nas votações das reformas da previdência e outras. Caso o partido vote com o governo Bolsonaro, pretende se desfiliar.

 

Negativas
Passo Fundo é a cidade que mais negativas de familiares tem para doação de órgãos. O índice chega a 60%. As informações foram reveladas ontem pelo coordenador da Organização por Procura de Órgãos e Tecidos  Cassiano Crusius, durante entrevista ao Hora da Notícia, da UPFTV. As doações no Estado registraram queda de 20% no ano passado.

 

Gostou? Compartilhe