OPINIÃO

Fatos 1º.08.2017

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Apoio aos aplicativos

Associação dos Taxistas de Passo Fundo resolve apoiar a proposta do vereador Mateus Wesp (PSDB), que pretende regulamentar o transporte individual de passageiros através de aplicativos como Uber e Garupa. “Melhor regulamentar do que deixar livre”, alega o presidente Jair Embarack. Sim, Passo Fundo estaria dando um bom exemplo para muitas cidades brasileiras. Mas, também tem estratégias por trás desta decisão. Com 124 táxis, há uma evidente defasagem no número de veículos para uma cidade de 200 mil habitantes. Os próprios taxistas já criaram seus aplicativos: o 99 Táxi e oTchê Táxi. O que é melhor? o município abrir concessão para novos pontos ou absorver um número razoável de veículos de passageiros individuais via aplicativos? Para apoiar o projeto, a condicionante é de que Wesp limite o número de carros que podem fazer o serviço pelos aplicativos. Se há demanda, ninguém perde e sobrevive quem ofertar o melhor serviço.

Retorno do ICMS

A ampliação da capacidade de produção da Bsbios pode mudar para melhor a posição de Passo Fundo no ranking de retorno do ICMS em 2018. A estimativa divulgada em junho pelo governo, indica o município na 9ª posição, duas abaixo do resultado deste ano, em que aparece como a 7 ª economia do Estado em retorno do ICMS. A Bsbios, que começa a operar a ampliação na produção agora em setembro, já terá os primeiros resultados na arrecadação. A estimativa da empresa é aumentar a arrecadação em R$ 200 milhões/ano, o que dá uma arrecadação de ICMS na ordem de R$ 24 milhões ao Estado.

Programa de Estado

O programa de expansão dos biocombustíveis tem sobrevivido aos governos. A avaliação é do empresário Erasmo Battistella, diretor-presidente da Bsbios, que comemora os resultados da ampliação de políticas públicas em torno de energias renováveis. Na avaliação dele, o dado é altamente positivo porque demonstra que o programa não é mais deste ou daquele governo, mas um programa de Estado. Isso dá segurança à cadeia produtiva.

Plurianual

A Comissão de Finanças, Planejamento e Controle, promoverá Audiência Pública para tratar sobre a construção do Plano Plurianual para o período de 2018/2021. A reunião acontece na quarta-feira (02), às 18h30, no Plenarinho da Casa Legislativa.

 

 

 

Gostou? Compartilhe