OPINIÃO

Fatos 12 e 13.08.2017

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Perdendo posições

Apenas um município gaúcho aparece entre as 13 cidades brasileiras que apresentaram gestão de excelência, segundo dados divulgados pelo Índice Firjan de Gestão Fiscal, referende ao exercício de 2016. É São José do Hortêncio, que recebeu nota máxima em três dos cinco quesitos avaliados. Passo Fundo já figurou entre os municípios de excelência em gestão. Em 2012 esteve em 1º lugar no Estado e 21º no país. Mas, vem perdendo muitas posições desde então e no último relatório aparece na 374ª posição no Estado e na 2.377ª posição no Brasil. Na avaliação geral, o conceito de Passo Fundo é C, ou gestão em dificuldade, já que o indicador de liquidez zero demonstrado pelo relatório da Firjan, evidencia a falta de recursos em caixa para honrar os compromissos assumidos. Assim como Passo Fundo, 78% dos municípios gaúchos apresentam dificuldade na gestão. Apesar disso, a análise dos indicadores mostrou que o Rio Grande do Sul apresentou desempenho superior à média nacional em todos os indicadores. É fato que os prefeitos tem feito malabarismo para cumprir minimamente seus compromissos. Há gestores que comemoram quando conseguem reunir recursos para pagar a folha do funcionalismo. Tempos difíceis, com repercussões nada otimistas.

Novo desafio

O secretário municipal da Saúde Luiz Artur Rosa Filho vai deixar a UPF para assumir a gestão do curso de Medicina da Imed. Vai conciliar a nova tarefa com a de secretário. Portanto, segue na titularidade da pasta até que o prefeito Luciano Azevedo assim entender, como Luiz Artur deixa claro. Na reunião interna que tiveram esta semana, algumas tarefas foram reorganizadas para que aconteça a conciliação sem prejuízo à secretaria. Eu sou mais um neste projeto que entendo ser revolucionário. Me sinto muito, mas muito honrado por tocar a saúde até aqui”, disse à colunista.

Efeito cascata

Os combustíveis devem ficar mais caro no Rio Grande do Sul a partir de quarta-feira. É que o governo do Estado vai atualizar a alíquota do ICMS sobre os combustíveis por conta da elevação do PIS/Cofins.

Credenciamento

O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM) se credencia para ocupar posição de maior relevância política. Na sexta-feira tomou a frente das críticas contra o chamado ‘distritão’. Disse que o modelo não foi adotado em país nenhum porque não tem chance de dar certo. Acha que o sistema distrital misto é o melhor caminho e o Congresso precisa fazer urgentemente a reforma política e mudar o atual sistema falido.

 

 

 

Gostou? Compartilhe