OPINIÃO

Fatos - 16/01/2013

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Polêmico I

O vereador Patric Cavalvanti, DEM, se organiza para entrar em um tema extremamente polêmico. Busca todo o tipo de informação legal e técnica para criar um projeto de lei que proíba o consumo de bebida alcóolica em via pública, a partir de uma determinada hora. Quem quer beber que vá para estabelecimentos apropriados (bares, restaurantes, pubs, etc) ou vá para casa. Quem conhece outros países da Europa e já esteve nos Estados Unidos sabe que beber álcool em via pública pode dar cadeia. Nestes lugares funciona assim e ninguém reclama. E tem muita gente viajada que obedece as leis estrangeiras, mas acha absurdo que se aplique o mesmo aqui.

 Polêmico II

A proposta de Patric, que está no segundo mandato como vereador, é, de fato, polêmica. Dará muito pano para a manga até que se construa uma proposta que contemple a gregos e troianos. No entanto, considero importante que este tema seja debatido amplamente, porque uma das consequências da permissividade de se beber em via pública é o descontrole. Menores fazem uso de bebidas alcóolicas, brigas e acidentes acontecem em decorrência da beberagem, sem falar nos atos libidinosos em público e da imundice gerada pelos ‘bebuns’ de plantão.

 Secretariado

Todo secretariado e dirigentes de autarquias da nova gestão municipal farão sua primeira reunião de governo nesta quarta-feira, 16, com o prefeito Luciano Azevedo. Na ocasião, será feita uma avaliação das duas primeiras semanas de atuação e ainda tratados ajustes administrativos.

 Sistema

O volume de acessos ao site da prefeitura, ontem, derrubou o sistema, obrigando a prorrogação do prazo para pagamento do IPTU com desconto em parcela única. O contribuinte tem a oportunidade de fazer este pagamento até esta quarta-feira. Outros setores da administração também tiveram dificuldades na comunicação via Internet.

 Dívida

Deputado estadual Frederico Antunes, PP, revelou ontem ao jornalista Políbio Braga que a dívida do Estado com precatórios chega a R$ 8 bilhões. E ele disse mais: “Nem queira saber quando entra mensalmente de precatórios novos. Imagine quanto entrará quando for julgada a Ação Coletiva do Ministério Público Estadual que beneficia os professores estaduais com o piso nacional do magistério?”

 

 

Gostou? Compartilhe