OPINIÃO

Fatos - 21/03/2013

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Durou pouco
A Câmara dos deputados acabou com os vergonhosos salários extras que os parlamentares recebiam no começo e no final de todo o ano. A atitude elogiável não durou muito. Ontem, tratou de colocar em pauta o reajuste do auxílio moradia e da verba de representação que os deputados recebem para despesas como deslocamento. Também na pauta de discussões o aumento do numero de servidores por gabinete.

Debates
Dois importantes debates estão em andamento na Câmara de Vereadores: o primeiro tem origem em proposta do vereador Patric Cavalcanti, DEM, que quer proibir o consumo de bebida alcoólica em via pública; o segundo foi protocolado ontem e recebe a assinatura do vereador Marcio Patussi, PDT. Ele sugere a criação da Frente Parlamentar da Segurança Pública.

Partidarização
O Brasil precisa urgentemente de uma reforça política e os partidos políticos precisam urgentemente rever suas normais internas. Um partido não pode se considerar dono de qualquer coisa e inviabilizar a sequência de uma administração pública, de um conselho ou de um programa comunitário. O assistimos com frequência são partidos que perderam a eleição e estão comandado algum destes setores tentando inviabilizá-los de todas as formas para atingir negativamente o partido adversário.

Protesto
O deputado Marco Feliciano, PSC, não deve segurar a pressão nacional contra a sua indicação para presidente a Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Ontem, ele conseguiu ficar apenas 8 minutos na presidência da comissão e se retirou depois de enfrentar manifestações. Durante a tarde chegou a ser especulada sua renuncia que, até o fechamento desta coluna não havia sido confirmada.  

Força
O Papa Francisco é um líder persuasivo. Com sua fala mansa, delicada e franciscana, no sentido literal da palavra, vem conquistando a comunidade católica com a ideia de que precisamos menos e não mais para viver bem. O mundo estava carente de um líder como Francisco. Vamos ver no que vai dar. Os prenúncios parecem alentadores.

Gostou? Compartilhe