OPINIÃO

Fatos 22.09.2017

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Pré-candidatura oficializada

O PDT pretende ser o primeiro partido a oficializar a pré-candidatura ao governo do Estado. Será no dia 5 de outubro em um ato em Porto Alegre, quando o partido anunciará oficialmente Jairo Jorge como pré-candidato ao Piratini. Ex-prefeito de Canoas, Jairo já percorreu 251 municípios desde fevereiro e pretende passar pelos 497 até o fim deste ano. Nesta sexta-feira, em Passo Fundo ele participa de um encontro regional preparatório ao lançamento. Será na Câmara de Vereadores, a partir das 19h, e aberto ao público. A experiência de dois mandatos à frente da Administração de  Canoas o consagrou como o prefeito melhor avaliado até o fim do mandato, em 2016. É essa experiência e programas implantados no município que pretende legar para o governo, na hipótese de ser eleito.

Pacto

Na opinião de Jairo Jorge, o próximo governador não vai conseguir gerir o Estado se não fizer um grande pacto com os servidores públicos e a sociedade e, dificilmente vai escapar de parcelamento de salários. “Só que este parcelamento tem que ser feito negociando com os servidores para que eles organizem suas vidas financeiras até o Estado retomar a normalidade”, explica.

Aliança

Depois de oficializada a pré-candidatura, o PDT pretende conversar com outros partidos para uma aliança. Na lista estão o PSB, PR, PRB, PCdoB, PPS e PTB.

Fake

O prefeito Luciano Azevedo passou uma ‘carraspana’ nos companheiros de partido que compartilharam pelo whatsApp uma montagem com sua foto, indicando candidatura ao governo do Estado. Eis a mensagem do prefeito: “Companheiros, circulam em alguns grupos postagens envolvendo meu nome e me vinculando a possível candidatura. Informo a todos que não concordo, não estimulo e peço que não reproduzam o conteúdo. Agradeço a todos!”

Temer denunciado

O STF decidiu, por maioria, que a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, deve mesmo ir para a Câmara dos Deputados. É o Legislativo que deve decidir se a denúncia da PGR terá prosseguimento. O STF negou recurso da defesa do presidente que pediu para que o processo retornasse para a Procuradoria.

 

Gostou? Compartilhe