OPINIÃO

Fatos 23.09.2016

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Discordância I

O candidato a vice-prefeito Alcindo Roque, PR, na chapa de Osvaldo Gomes, PP, discorda da conclusão da colunista sobre a construção de um novo aeroporto. Que foi (vamos relembrar) sobre a impossibilidade técnica de que um novo aeroporto seja construído onde hoje está o Aeroclube. O jornal o Nacional publicou no dia 30 de agosto de 2014, uma reportagem de quatro páginas, com infográfico, sobre o tema. Nela, especialistas afirmam que o atual aeroporto Lauro Kortz está num local inadequado, mas que transferi-lo para o Aeroclube é inviável. Existe uma outra área, desapropriada pelo então governador Leonel Brizola, mas que hoje é particular, que reuniria todas as condições técnicas para um novo aeroporto.  

Discordância II

“Li atentamente a tua coluna de hoje e discordo da tua avaliação e conclusão - principalmente de que não é possível. O fato é que continuar a fazer (não fazer) a mesma coisa é claro que nunca haverá mudança”, diz o candidato. De fato, continuar a fazer (não fazer) não pode. É preciso ação. Mas, também não se pode prometer o que é inviável tecnicamente. Talvez em outra área, municipalizando o aeroporto ou até mesmo buscando parcerias público privada, como o próprio candidato coloca na sua observação, a proposta possa ser viabilizada. Nas considerações que fez à colunista, Alcindo Roque diz que o essencial é a ideia, cujo diálogo deve ser afinado sem prejuízo da intenção.

Reforma do Ensino

Desobrigar disciplinas como sociologia, filosofia, educação física e artes é o que, mesmo?

Cobrança

Candidato do PT à Prefeitura de Passo Fundo, Rui Lorenzato, muda estratégia e mira as baterias contra o candidato Luciano Azevedo, PSB. Desde quarta-feira, tem usado um tom mais agressivo na propaganda de rádio e TV. Cobra promessas de campanha de 2012, usando trechos da campanha do próprio Luciano. Entre as promessas feitas está o de acabar com a taxa de R$ 70 para instalação da conexão residencial com a tubulação do esgoto. Segundo Rui, a taxa não foi extinta e a Corsan está com obras de expansão paralisadas em Passo Fundo.  

Gostou? Compartilhe