OPINIÃO

Fatos 26.06.2019

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Legalizar o jogo
Ainda que seja proibido no Brasil, os jogos de azar nunca deixaram de fazer parte da rotina dos brasileiros. Um estudo de 2018 do Portal BNLData, em parceria com o Instituto Brasileiro Jogo Legal, indica que as apostas ilegais movimentam, anualmente, cerca de R$ a 20 bilhões. A maior fatia vem do jogo do bicho (R$ 12 bi), seguido por bingos (R$ 1,3 bi), caça-níqueis (R$ 3,6 bi) e apostas esportivas e jogos pela internet (R$ 3 bi). Apesar de ser proibido desde a década de 40 no Brasil, a estimativa é que 20 milhões de brasileiros apostam diariamente no jogo do bicho e mais de 10 milhões em jogos pela internet. O assunto volta à pauta do Congresso, que pode aprovar ainda este ano a criação do Marco Regulatório dos Jogos no Brasil, através de um substitutivo, na Câmara dos Deputados, e projeto, no Senado. As duas propostas estão prontas para votação. “O jogo está proibido no Brasil há 77 anos. Se a gente tributasse os R$ 20 bilhões que hoje nós temos em arrecadação com o jogo clandestino, nós estaríamos falando em algo de R$ 6 bilhões por ano (de impostos). Se a gente multiplicasse R$ 6 bilhões por 77, a gente chegaria em uma conta tão absurda, mas que vale a pena fazer, que é algo em torno de R$ 462 bilhões, recursos estes que seriam para os cofres públicos", estima o presidente do Instituto Brasileiro Jogo Legal, Magno José. (Informações da Agência Rádio Mais)


Empregos
O levantamento do instituto calcula que a legalização dos jogos de azar no Brasil geraria 658 mil empregos diretos e 619 mil empregos indiretos por meio da cadeia produtiva. Mais da metade dessas vagas formais de emprego (450 mil) viriam do jogo do bicho. Apesar do ganho econômico e social, o aspecto da saúde deve ser levado em conta. Segundo a especialista em transtornos de impulso, Suely Sales Guimarães, a regulamentação desses estabelecimentos aumentaria, naturalmente, o número de pessoas viciadas.

 

Coisas da política local
* PDT procurou o MDB para conversar sobre as eleições do próximo ano. MDB vai tomar qualquer decisão a respeito depois da escolha da executiva, marcada para agosto. João Pedro é nome que continua na lista dos prováveis.
* Será que avança aproximação DEM e PSL?
* Outra perguntinha que não quer calar: pretensos candidatos a prefeito e vereador se manterão colados na onda Bolsonaro em 2020, como fizeram em 2018 para deputado e governador?

 

Quem é quem?
O “MEIÃO” faz o Brasil de bobo e trava a possibilidade de reformas e crescimento do país há meses. “Batoré”, Bebê Johnson, boneco Chuck, Pinocchio, Aspirador de pó, Drácula e cia não respeitam o brasileiro! Riem da nossa cara e devemos cobrar que nosso país cresça. Chega!!!

 

Mentira tem pernas curtas
O velho ditado popular ganha ares

Gostou? Compartilhe