OPINIÃO

Fatos 26.10.2017

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Alerta vermelho
O Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes é uma das pouquíssimas instituições de saúde de atendimento especializado na região Norte do Estado. Integra o complexo do Hospital da Cidade e até bem pouco tempo, o HC vinha cobrindo o déficit do Bezerra. Só que os constantes atrasos nos repasses para a área da saúde por parte do governo do Estado, atinge em cheio o HC, que já não tem mais braços e nem pernas para continuar ajudando o Bezerra. O balanço apresentado ontem pela direção da instituição foi um pedido de socorro para as prefeituras da região, que utilizam os serviços do HPBM. A direção compartilhou o problema e espera compartilhar a solução para viabilizar o hospital. Caso contrário, teremos um sério problema no atendimento de pacientes psiquiátricos. Está feito o alerta.

Mudanças
A presidente do Fórum Estadual dos Coredes, Munira Awad, no mesmo dia em que assuniu a função, já se reuniu com representantes do governo do Estado para dizer que os Coredes querem mudança no orçamento participativo. O Fórum quer discutir 100% do orçamento do Estado e olhar com mais eficiência para os 2% que cabem aos Conselhos Regionais. Proposta de Munira, que vai conciliar a presidência do Corede da Produção, é ressignificar o Fórum, colocando ele na condição de protagonista, fazendo valer o planejamento estratégico.

Metas
Se forem investidos R$ 2 bilhões por ano nas metas indicadas pelo planejamento estratégico, em dez anos, o Estado terá resolvido os problemas que emperram o desenvolvimento.

Saúde
Crise renal do presidente Michel Temer interferiu na votação da Câmara dos Deputados. Foi somente um susto. No começo da noite, ele recebeu alta hospitalar.

Não
Em nome do avanço das reformas, do desenvolvimento econômico, blá, blá, blá.... Os deputados federais nunca tiveram criatividade, mas estão ficando chatos por demais nas justificativas dos votos. #acabamandato!

Gostou? Compartilhe