OPINIÃO

Fatos - 27/01/2017

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Celular
Sem dúvida nenhuma, decisões individuais dos vereadores para economizar dinheiro público são bem vindas. É o que se espera de todos os agentes públicos. Cito o vereador Matheus Wesp, PSDB, que abriu mão da linha de celular ao qual teria direito e do valor de R$ 300,00, por mês, para utilizá-la. Ele contabiliza uma economia superior a R$ 14 mil até o final do mandato. Faz um cálculo em cima de uma estimativa e não da planilha de gastos que está no Departamento pessoal do Legislativo. A média de gasto por vereador é baixa. Nos últimos três meses do ano passado (outubro, novembro e dezembro) foi de R$ 85,17, por vereador, longe do limite de R$ 300,00. Apenas um vereador da legislatura passada atingiu o valor máximo: R$ 150,00, mas em uma única ocasião. Em dezembro de 2016 a Câmara gastou R$ 1,6 mil com as 21 linhas de celular. Fazendo uma projeção em cima da média real de gastos e considerando os últimos três meses, a economia do vereador Wesp cai para R$ 4 mil até o final do mandato e não R$ 14 como estimou.

Exemplo
A câmara de Passo Fundo sempre prezou pelo bom uso do dinheiro público. Tem uma estrutura enxuta, não disponibiliza de regalias como carros oficiais e outras coisas a que estamos acostumados a ver em outras Câmaras. Faz economia com o próprio orçamento e está entre as Câmaras que menos usa diárias. Aliás, para usar diárias, o vereador deve submeter o seu pedido ao plenário, o que é uma medida de transparência. Essas informações estão baseadas em dados do TCE e dizem respeito as legislaturas passadas. Não se espera nada diferente da atual legislatura que vai completar o seu primeiro mês de trabalho.

Taxistas
O Promotor de Justiça Cristiano Ledur lembra a colunista que o Ministério Público fez inquérito civil sobre as denuncias de que alguns taxistas não ligam o taxímetro na hora da corrida, em Passo Fundo. Ele promoveu encontros com o Poder Público e os permissionários e a partir destas reuniões, o município criou o link no portal da prefeitura de forma que os usuários possam encaminhar reclamações ou até fazer sugestões. Eis o endereço: http://zip.net/bdtDkT. É um mecanismo que pode até facilitar a denuncia porque o usuário não precisa se identificar e se expor. No entanto, só punições mais severas contra os maus profissionais devem resolver o problema.

Banrisul
A possibilidade de privatização do Banrisul, ventilada em reportagem do Jornal Valor Econômico, foi rechaçada pelo deputado Gilberto Capoani, PMDB. Ex-diretor do banco, Capoani afirma que é contra a qualquer tentativa de privatização do banco. “Desde já, manifesto minha posição contrária a uma eventual proposta de execução de plebiscito sobre o tema. E se por ventura ele seja realizado, lutarei veementemente contra a privatização”, afirma o parlamentar.

Dever
A honestidade não precisa de alarde. É uma obrigação ética de cada ser humano.

Gostou? Compartilhe