OPINIÃO

Fatos 29.03.2017

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Denunciação à lide

Uma situação curiosa envolve a Prefeitura de Porto Alegre, as empresas concessionárias do transporte público e o PSOL. As empresas ingressaram com uma ação contra a prefeitura alegando prejuízo de R$ 5 milhões porque a tarifa do transporte foi reduzida de R$ 3,75 para R$ 3,25, durante 33 dias no ano passado, por causa de uma ação movida pelo PSOL. Na defesa da Prefeitura, a PGM argumentou que não foi a causadora do prejuízo e sim quem conseguiu judicialmente a redução temporária da tarifa. “Nós dissemos que se o Judiciário, por ventura, considerar que os consórcios deveriam receber um reequilíbrio de R$ 5 milhões, quem deu causa ao prejuízo é que deve responder por isso”, disse o procurador Bruno Miragem. O instrumento jurídico utilizado é chamado de denunciação à lide. O tema remente a muitos debates, começando pela responsabilidade que temos em tudo o que fizemos e falamos.

Temor

Eu temo o Brasil de Temer.  “O Brasil de Temer”. Que Brasil de Temer? Se o PMDB juntava-se ao coro de que o PT estava querendo tomar o país, se perpetuando no poder , acabou com a tese com este institucional partidário veiculado na TV e rádio. É o cúmulo do egocentrismo. Merece batida de panela de pressão nas ruas.

Verborragia

Se havia alguma chance para o PDT no cenário político nacional em 2018, esta foi por água abaixo depois das intempestivas declarações de Ciro Gomes. Mesmo que tente contextualizar o giro de metralhadora contra o Juiz Sérgio Moro, não teve postura de estadista, que é o mínimo que se espera de um candidato à Presidência da República.

Nobre visita

Mais de duas horas de conversa produtiva. Este foi o resultado da visita do ex-prefeito Fernando Machado Carrion ao atual prefeito de Passo Fundo Luciano Azevedo. Falaram muitas coisas. Carrion deu muitas sugestões, uma delas no campo político: que Luciano só concorra em 2018 se for para um cargo na majoritária. Por enquanto vale a afirmação ainda da campanha do ano passado: o prefeito não pensa em concorrer a nada em 2018. Quer terminar o segundo mandato à frente do Executivo. Há quem discorde que isso se

6ª CRS tem novo coordenador

A Coordenadoria Regional de Saúde, com sede em Passo Fundo, tem novo coordenador. Trata-se do ex-prefeito de Gentil, Vanderlei Ramos do Amaral, que tomou posso neste mês. Ele também presidiu a Associação dos Municípios do Planalto.

 

Gostou? Compartilhe