OPINIÃO

Fontes em Off - 08/10/212

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Último
Uma eleitora do município de Rio Grande passou mal logo depois de votar, na manhã de domingo. Quando se preparava para deixar a escola onde votava ela passou mal. Uma médica residente e um policial que chegavam no local para votar tentaram reanimá-la, mas ela não resistiu e morreu.

Tranquilidade
A presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cármen Lúcia, comemorou o andamento das eleições e da apuração no Brasil. Ela disse que a tranquilidade do processo mostra que a democracia ganhou regularidade no país. Até as 20h50, o TSE já havia apurado cerca de 98% das urnas de todo o país. Segundo Cármen Lúcia, é a apuração mais rápida já registrada pelo tribunal até o momento. A finalização da contagem, no entanto, deve ser concluída nos próximos dias.

Maconha
Um mesário em Curitiba foi preso na manhã de ontem por deixar a seção de votação para fumar maconha. O caso foi encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral. O rapaz de 21 anos foi levado primeiramente para o TRE e depois para a Polícia Civil onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado.

Foto
Mais de 100 fotos com a hashtag “urna” foram postadas no Instagram. De acordo com o Código Eleitoral, violar ou tentar violar o sigilo do voto é crime, que pode gerar pena de até dois anos de detenção. Em São Paulo, um eleitor de Santa Adélia, cidade do interior do estado, foi detido por quebrar o sigilo do voto ao fotografar o momento da votação.

Estrangeiro
Palmas teve Carlos Amastha (PP) foi eleito prefeito de Palmas, com 49,65% dos votos. Amastha nasceu em Barranquilla, na Colômbia, e é o primeiro estrangeiro eleito para governar uma capital brasileira. Em Palmas, capital com 150 mil eleitores, não há segundo turno. Amastha tem 52 anos e vive em Palmas há 12 anos. Empresário e administrador, esta é a primeira vez que ele se candidata a um cargo político. Entre as propostas do candidato, estão a destinação de 30% do orçamento municipal para a educação básica e a implantação do Programa Palmas Limpa, que inclui planos de limpeza urbana, gestão de resíduos sólidos e coleta seletiva.

Urnas I
O Tribunal Superior Eleitoral teve que substituir 2.257 urnas eletrônicas em todo o país por apresentarem defeito durante o uso. Em apenas duas seções, os eleitores tiveram que utilizar cédula de papel: em Botafogo, no Rio de Janeiro, e em Monte Alegre, no Pará. O número de urnas eletrônicas substituídas por urnas de contingência representa 0,55% do total, segundo o TSE.

Urnas II
O Rio de Janeiro foi o estado que mais registrou urnas com defeitos, com 274 substituições ao longo do dia. Santa Catarina e Sergipe aparecem em seguida, com 215 e 186 equipamentos substituídos, respectivamente. Roraima foi a unidade da Federação com menos problemas nas urnas eletrônicas – apenas nove foram substituídas. Este ano, o TSE disponibilizou 407.551 urnas eletrônicas para votação, além de 57.084 urnas de contingência e 8,7 mil urnas de reserva técnica.

Tumulto

O Tribunal Regional Eleitoral de Tocantins (TRE-TO) registrou um princípio de tumulto na aldeia indígena de Salto. A assessoria de imprensa do tribunal informou que, na maioria das tribos, o cacique decide seu candidato e os demais membros da comunidade devem seguir o líder. A tradição gerou divergências e agressões. As aldeias de Tocantins receberam 80 homens das tropas federais na para manter a segurança durante o pleito. Após os problemas registrados em Salto, outros 15 homens do Exército foram enviados ao local. O problema foi resolvido.

Energia
No Rio Grande do Sul, foram registrados 17 pontos de queda de energia – sendo um na capital, Porto Alegre. O TRE-RS informou que a eleição não foi prejudicada, uma vez que as urnas funcionam com bateria. Os TREs do Amazonas e do Ceará também registraram queda de energia durante a madrugada, mas a energia voltou antes do início da votação. Em Santa Catarina, um candidato a vereador foi preso após jogar santinhos nas ruas de Joinville.

 

Gostou? Compartilhe