OPINIÃO

Fontes em Off -10/01/2013

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Visita

A vereadora Claudia Furlaneto, PT, foi recebida ontem pela redação de O Nacional numa visita de cortesia. A parlamentar falou sobre a estrutura do gabinete que está montando e como pretende trabalhar no primeiro mandato na Câmara de Vereadores. Ela planeja realizar um trabalho propositivo e de auxilio às entidades sociais. Terá, por exemplo, um técnico no gabinete auxiliando estas entidades a elaborar projetos e a captar recurso, a partir da divulgação de editais do governo federal. 

Calçada

As pessoas que circulam pela rua  Santana, esquina com Ouro Preto, na Vila Fátima, reclamam da falta de calçada para caminhar. É que o local que deveria ser utilizado por pedestres está tomado pelo matagal. Os pedestres são obrigados a ocupar parte da rua para passar pelo local, o que é arriscado.

Colaborador

O professor e ex-secretário de Assistência Social do município Adriano José da Silva é o mais novo colaborador semanal de O Nacional. Ele passa a assinar artigo de opinião no segmento de economia e gestão, todas as quintas-feiras. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade de Passo Fundo (2001) é  Mestre em Ciências Contábeis, com área de Concentração em Controladoria, pelo Programa de Pós Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC) da Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB). Áreas de pesquisa, instrumento financeiros, contabilidade internacional, securitização, governança corporativa, mercado de capitais e teoria da contabilidade. Foi Secretário Municipal de Cidadania e Assistência Social no Município de Passo Fundo. Atualmente, atua como Professor no Complexo de Ensino Superior Meridional IMED, as disciplinas de Mercado de Capitais, Macroeconomia e Teoria das Organizações, na Escola de Administração.

 Vinema Multióleos

 O Governo do Estado e a Vinema Multióleos Vegetais assinam nesta quinta-feira (10), às 11h, um protocolo de intenções com o objetivo de criar as condições para a instalação de usinas de etanol no Rio Grande do Sul. O investimento pode chegar a R$ 720 milhões em seis cidades. O projeto prevê a construção de seis biorrefinarias nos municípios de Cristal, Cachoeira do Sul, Capão do Leão, Dom Pedrito, Itaqui e Santo Antônio da Patrulha. O protocolo de intenções será assinado pelo governador em exercício, Beto Grill, pelo secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), Mauro Knijnik, e pelo sócio-proprietário da Vinema, Vilson Neumann Machado.

INSS reajuste

 Os ministérios da Fazenda e da Previdência Social publicaram ontem (09) no Diário Oficial da União o reajuste de 6,15% dos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) maiores do que um salário mínimo. O aumento foi definido com base em uma previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e vale desde 1º de janeiro. A publicação também define que o valor mínimo dos benefícios pagos pelo INSS em 2013 é de R$ 678, e o máximo, de R$ 4.157,05. A partir dela, mudam também as faixas salariais de cada alíquota de contribuição.

Impacto

O reajuste de quem ganha mais que o mínimo terá impacto líquido de cerca de R$ 9,1 bilhões, de acordo com o Ministério da Previdência Social. O aumento dos benefícios de até um salário mínimo, que ficou em 9%, custará R$ 10,7 bilhões a mais, atingindo 20 milhões de segurados. Quem ganha até R$ 1.247,11 pagará 8%; quem recebe entre esse valor e R$ 2.078,52, contribuirá com 9%; e quem tem rendimento superior a isso destinará 11% ao INSS.

“Saidão”

O preso em regime semiaberto poderá obter autorização para cinco saídas temporárias, conhecidas como saidões, de no máximo sete dias cada, segundo a Lei de Execução Penal. Essas saídas ocorrem em datas festivas, como o Dia das Mães, Natal e Páscoa. O objetivo é ressocializar o presidiário e possibilitar uma visita aos familiares. A autorização é dada aos que, entre outros requisitos, cumprem pena em regime semiaberto e apresentam bom comportamento. Cada estado é autônomo para conceder o benefício aos seus presos.

Gostou? Compartilhe