Mais de 7 mil quilos de lixo eletrônico recolhidos

Secretaria de Meio Ambiente também possui ponto de coleta de óleo de cozinha e um sistema sem custo de descarte de lâmpadas

Por
· 2 min de leitura
Descarte de eletrônicos pode ser feito na Secretaria de Meio Ambiente

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Por possuir um potencial poluidor considerado bastante elevado, é necessário fazer o descarte do lixo eletrônico em locais apropriados. Em Passo Fundo, somente no ano passado, a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura recebeu 7.500 quilos de materiais para descarte, dentre controles de aparelhos, computadores, televisores, aparelhos de som e telefones celulares em desuso. Após o recolhimento dos materiais, é repassado para uma empresa, que faz a separação, como plástico, vidro e metal e realiza a venda para outros estabelecimentos que transformam ou reaproveitam o que for possível do produto.


“Esses materiais podem ser muito poluidores, já que tem em sua formação diversos componentes, como metais pesados que existem na composição das placas dos eletrônicos. Assim, esse é um resíduo especial e que não pode ser destinado juntamente com os outros resíduos comuns no lixo doméstico ou na coleta convencional. Por isso temos esse cuidado de orientação da população, temos esse ponto permanente de recolhimento, mas também ao longo do ano são realizadas campanhas por outras entidades também, e é muito importante que as pessoas se conscientizem do perigo, inclusive para a saúde, de um descarte incorreto”, ressalta o secretário de Meio Ambiente, Rubens Astolfi. O mesmo pode ser feito com o óleo de cozinha. Para descartá-lo, basta acondicionar o óleo, depois de frio, em recipientes plásticos ou de vidro - uma opção são as garrafas pet - e depois levar o material para a Secretaria de Meio Ambiente que repassa o óleo para entidades que o utilizam como matéria-prima para a confecção de outros produtos.

 

Onde descartar
A Secretaria de Meio Ambiente recebe o lixo eletrônico e o óleo de cozinha durante todo o ano, na Rua Thomé Mendes, 183, Parque Ambiental Banhado da Vergueiro. De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 11h30min e na parte da tarde das 13h30min às 17h.


Descarte de Lâmpadas
A cerca de um mês, se iniciou um novo sistema de coleta de lâmpadas no município. Já são cinco estabelecimentos na cidade que recebem o descarte do material - GM Materiais para Construção, Luminar, Eletropasso, Celesp e Pansera Materiais Elétricos e Hidráulicos. A Reciclus organiza e desenvolve a coleta e o encaminhamento correto de lâmpadas fluorescentes, através de pontos de coleta. A partir da coleta, é responsável pelo encaminhamento de cada um dos elementos das lâmpadas para o armazenamento correto de componentes nocivos e reciclagem das outras partes, como o vidro. Isso é chamado de logística reversa.


O foco principal são lojas de materiais de construção, de material elétrica e outros comerciantes do setor, além de mercados. Em Passo Fundo, 32 estabelecimentos comerciais devem receber os recipientes coletores, sem nenhum tipo de cobrança ao estabelecimento e nem ao consumidor final. A existência de um ponto de recebimento também significa para o comerciante a possibilidade de aumento de vendas por ter o descarte correto. 

 

Segundo o secretário, Astolfi, os estabelecimentos interessados em aderir ao projeto podem fazer o cadastro na própria secretaria, no setor de Resíduos. “Encaminhamos a documentação necessárias para as empresas que querem ser pontos coleta sem custo nenhum. Ter esse sistema em Passo Fundo também faz parte das metas da Política Nacional de Resíduos Sólidos e do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos”, destaca. 


A Reciclus é uma organização sem fins lucrativos, idealizada, formada e sustentada por empresas fabricantes, importadores de lâmpadas e equipamentos de iluminação.As lâmpadas de sódio, mercúrio ou mistas possuem componentes não-reutilizáveis, que necessitam ser armazenados em lugares especiais após o descarte e encaminhamento correto. Outros materiais da lâmpada descartada, como o vidro, que representa 95% da composição, e metais, podem ser separados e enviados para reciclagem, se tornando novos produtos.

Gostou? Compartilhe