Máscaras e álcool gel somem das prateleiras

Demanda aumenta e já faltam produtos nas farmácias de Passo Fundo

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A chegada do Covid-19 ao Brasil teve um reflexo imediato nas farmácias de Passo Fundo. Houve um aumento grande na procura por álcool gel, recomendado pelas autoridades sanitárias para a desinfecção constante das mãos; e de máscaras, recomendadas especialmente para pessoas infectadas pelo vírus, ou os casos suspeitos.

As máscaras foram os primeiros produtos a sumirem das prateleiras das farmácias na cidade, e a reposição do álcool gel não supre a demanda dos consumidores.

Na Rede de Farmácias Associadas, a procura por máscaras aumentou de forma bastante significativa nos últimos 15 dias, e a venda de álcool gel teve uma elevação nos últimos 10 dias. Os estoques dos dois produtos estão zerados na loja localizada na rua Uruguai.

Em uma das farmácias da rede São João, também não havia máscaras para vender, e o estoque de álcool gel é reposto constantemente. A farmácia localizada na rua Teixeira Soares, havia recebido uma reposição nesta segunda-feira, mas até às 16h30 min, mais da metade já havia sido vendido. Esta foi a única farmácia visitada pela reportagem que havia álcool gel disponível para venda no balcão. O frasco pequeno, estava sendo comercializado a R$ 8,99.

Na rede Panvel também não havia máscaras e álcool gel para venda. Por nota, a assessoria de comunicação informou que houve um crescimento exponencial na demanda destes dois produtos e que está buscando intensificar a sua reposição. Entretanto, recomendou que os clientes que não encontrarem os produtos na loja física, façam a aquisição por meio da loja virtual, para receber nas suas casas, ou para retirar nas lojas.

Na rede Droga Raia também há falta dos dois produtos e não há previsão para reposição dos estoques. Mesmo com os pedidos sendo feitos, os produtos não são enviados, já que os fabricantes não estão suprindo a demanda.

Até a tarde desta segunda-feira, não havia registro de falta de medicamentos nas farmácias de Passo Fundo, porém, há uma redução nos estoques. São medicamentos que tiveram atrasos durante o processo de fabricação, principalmente por transporte de algum princípio ativo fabricado em países mais atingido pelo Covid -19, localizados especialmente na Ásia ou Europa.

Gostou? Compartilhe