Moradores em situação de rua são retirados da praça Tochetto

A ação conjunta foi desenvolvida pela Secretaria de Assistência Social e Brigada Militar

Por
· 2 min de leitura
Abordagem encaminhou nove pessoas aos serviços socioassistenciais

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Nove pessoas em situação de rua foram conduzidas, na manhã de ontem(2), para três entidades assistenciais de Passo Fundo após ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Assistencia Social com o apoio da Brigada Militar.

 

Cenário comum a quem transitava pelos arredores da Praça Tochetto, no centro da cidade, os colchões e cobertores que, até então, eram abrigo para os homens e mulheres que ali permaneciam diariamente, foram retirados do espaço e os moradores direcionados ao Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua Júlio Rosa (Casa POP) e ao Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD). “O espaço possibilita que eles não estejam mais à mercê e possam reconstruir a vida, tendo maiores perspectivas de retomar a vida junto de suas famílias”, explicou o Secretário Municipal de Assistência Social, Wilson Lill.

 

A buscativa possibilitou que as pessoas, fossem estimuladas à busca por auxílio especializado ou ao retorno aos lares de origem porque, de acordo com a Coordenadora de Proteção Social Especial e Secretária Adjunta de Cidadania e Assistência Social, Elenir Chapuis, algumas possuem referências familiares na cidade, porém encontravam-se inseridas nesse quadro em função da dependência química. “Esse trabalho acontece periodicamente, mas enfrentamos o problema da aderência. O nosso objetivo não é retirar as pessoas da rua porque, depois que elas saem, continuam existindo. Nós queremos trabalhar a vinculação, oferecendo os serviços técnicos que devolvem a dignidade”, esclarece. Das nove pessoas abordadas, duas assentiram o encaminhamento ao CAPS AD. As demais, optaram por voltar aos lares.

 

Elenir assinala ainda que, embora a praça se constituísse como um espaço de permanência, as vias públicas são lugares comuns a todos cidadãos e não ambientes de moradia. “Passo Fundo é uma das únicas cidades que dispõem de três serviços específicos para atender a população vulneárvel e em situação de rua. As pessoas não são simplesmente retiradas dos locais ou saem, há um trabalho de meses e até anos para que se consiga proporcionar mais qualidade de vida”, pondera.

 

Cidadãos de papelão
Segundo dados o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), há 101 mil cidadãos vivendo em situação de rua no país. Em Passo Fundo, conforme estimou a Coordenadora de Proteção Social Especial, 40 pessoas têm nos espaços públicos um lar fixo ou de transição. “Várias destas não são daqui, encontram-se em uma fase de passagem. Com isso, conseguimos também fornecer um suporte para elas retornem às suas cidades de origem”, assegura.

 

A Casa POP
O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua – Centro Pop Júlio Rosa, é uma unidade pública passo-fundense voltada ao fornecimento de auxílio técnico às pessoas que sobrevivem nas ruas e apresentam vulnerabilidade social. No espaço, localizado na Rua Morom, é ofertado um serviço de acolhimento com a finalidade de assegurar trabalho social de abordagem e busca ativa que identifique, nos territórios, a incidência de trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes e situação de rua.

 

O serviço é prestado por uma equipe de educadores sociais garantindo atenção às necessidades imediatas das pessoas atendidas, como alimentação, higiene pessoal, guarda de pertences ou provisão de documentos de identificação e que caracterizam o indivíduo como um cidadão. A Casa POP funciona, ainda, como referência de residência do morador que pode permanecer no espaço durante o dia.

Gostou? Compartilhe