OPINIÃO

O Hertz e as emoções

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Em 1888 Hemrich Hertz conseguiu comprovar a existência de ondas eletromagnéticas.
Desde longa data o ser humano utiliza as freqüências de Hertz, kilohertz, megahertz, etc...
As freqüências de hertz em nossa voz variam de acordo com as emoções mesmo que usemos o mesmo volume para expressá-las.
Ao falarmos carinhosamente ou mesmo com raiva expressamos uma determinada freqüência em hertz. Mesmo que continuemos a discutir em tom baixo essas freqüências podem acalmar ou agravar a situação dependendo da freqüência que emitimos durante o diálogo.
Quando desejamos e pedimos algum favor a alguém, utilizamos sons mais agudos, quase miamos (risos).
Quando nos impomos mesmo que no mesmo volume de voz, então mudamos o tom.
Carinhosa, brusca, desconfiada, alegre, triste, desesperada, vibrante são expressões relacionadas a freqüências de hertz.
Os hertz são como notas em oitavas superiores que vão subindo ou descendo de oitava em oitava, mas há também os ciclos intermediários que normalmente operam de forma subliminar em nossa mente.
Muitos experimentos são feitos com notas sonoras quase inaudíveis com o objetivo de estimular emoções humanas, acreditem isso é real.
Isto ocorre pela televisão, rádio, internet, celular, via satélite, etc...
Somos influenciados por estas ondas o tempo todo, estas freqüências podem ser assim como já foram utilizadas na guerra da Alemanha pelo seu ditador que ordenava a rodarem músicas nas cidades em som alto e alterado para promover estímulos de manipulação em massa (esta seria apenas mais uma de suas peripécias inteligentes).
Estamos frente a grandes tecnologias capazes de alterar a atmosfera e seus fenômenos.
Será que um dia teremos que pagar pela chuva?
Bem pela água encanada sim.
Como em parte se livrar do efeito dos hertz entre outras radiações cotidianas?
Orgonites é a resposta !
Assunto da próxima matéria!
Um abraço!
Paz e luz!

Gostou? Compartilhe