O lixo no lugar certo

Etapa regional da Conferência Nacional de Meio Ambiente discute a política de resíduos

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Você sabe como dar o destino correto para os seus resíduos? Para discutir a política de resíduos, acontece nos dias 2 e 3 de agosto a etapa regional da Conferência Nacional de Meio Ambiente. Segundo o ambientalista Carlos Eduardo Sander, o objetivo da Conferência é discutir como a sociedade estará respondendo a essa construção. Um desafio que deve ser assumido por todos os atores, sejam eles gestores públicos, empresários ou consumidores. 

Neste ano, dentro do eixo principal de política de resíduos, a Conferência também irá discutir outros quatro eixos. O primeiro deles, de acordo com Sander, é a responsabilidade, ou seja, como dar o destino correto para aquilo que você não quer mais, seja o produto perigoso ou não. “O comércio precisa participar desse processo, receber esse resíduo que ele acabou de vender como um produto para o consumidor e depois levar isso de novo para a fábrica, porque esse resíduo é matéria prima”, explica.

O segundo eixo é entender o resíduo como matéria-prima capaz de gerar empregos e renda. A educação é o terceiro eixo dentro do princípio da precaução. Além disso, o ambientalista explica que a educação deve ser entendida dentro de um princípio de interdisciplinaridade. “Você precisa discutir a questão de resíduos dentro de outros conceitos como a questão das mudanças climáticas, por exemplo. A gente sabe que está associado a isso como um problema. A política de saneamento básico também, já que é a origem de todo esse processo”, comenta. E por fim, o quarto eixo trata da questão do consumo consciente: “não adianta eu ficar dando destino para o resíduo se eu continuo como sociedade sendo perdulário e consumindo. Nós não teremos matéria prima para suprir essa demanda”, alerta Sander.

A Conferência é uma promoção da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e acontece no Auditório da Faculdade de Medicina da Universidade de Passo Fundo com entrada franca. Para Sander, este é um espaço criado para que a sociedade se apodere dessa construção, se faça cidadã e participe. “A partir desse evento espero que a gente possa construir de fato esse processo de participação. Nós não podemos mais produzir lixo, porque lixo é o resíduo colocado no lugar errado. A gente tem que saber dar o destino correto para o resíduo. Se a gente sair com essa lição pra ser aplicada, acredito que a gente está fazendo o dever de casa”, encerra.

Gostou? Compartilhe