OPINIÃO

Ponto de Vista

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Ponto de vista

A prorrogação das atuais alíquotas do ICMS por mais dois anos foi à primeira batalha vencida pelo governador Eduardo Leite (PSDB), que será empossado dentro de oito dias. A decisão dos integrantes do Palácio Farroupilha também garantiram aos prefeitos do RS mais R$ 700 milhões, que vão ajudar no equilibro das contas em 2019.

 

I I

Na contagem regressiva para o encerramento do exercício 2018, o segundo ano dos atuais prefeitos, pelo menos 1/3 dos 497 municípios gaúchos não vão conseguir quitar todos os seus compromissos. Ademir Sakrezenski (MDB), prefeito de Ponte Preta e presidente da Amau atesta que nos últimos anos as receitas não acompanham as despesas.

 

I I I

Os municípios de Getúlio Vargas, Estação, Erebango, Ipiranga do Sul, Sertão, Floriano Peixoto e Charrua estão entre os que devem fechar as contas. Os recursos da folha de dezembro e a última parcela do 13º salário foram contingenciados. Um prefeito revelou a este escriba que o controle de gastos desde o início da gestão tem sido determinante para manter as contas no azul.

 

I V

As obrigações transferidas aos municípios nos últimos anos sem a contrapartida estão entre as causas da crise financeira. Números da Famurs revela que somente na área da saúde o Governo do Estado deve aos municípios cerca de R$ 650 milhões. A antecipação da cota única do IPVA de 2019 com desconto máximo para o próximo dia 28 vão minimizar as dificuldades das cidades e do tesouro do Estado. 

 

V

Pesquisa realizada com mais de 300 gestores permite traçar um perfil da situação dos municípios. Sobre o fechamento das contas em 2018 62% responderam que sim e 38% não. O 13º salário foi antecipado em 29% dos municípios, 69% quitados no prazo, e 2% vão atrasar. Medidas de economia foram adotadas por 79% dos prefeitos gaúchos.

 

V I

Dentre as medidas tomadas os prefeitos apontaram: redução nas despesas administrativas (72%); restrição de viagens e cursos (69%); corte de horas extras e diárias (65%); corte de serviços (41%); corte de publicidade (40%), e contingenciamento orçamentário (38%). Ainda: redução no número de função gratificada (29%), e redução da jornada de trabalho (27%).

 

Curtas:

# Nove projetos de lei, três pedidos de providência, uma moção e um decreto legislativo entraram na puta da sessão realizada na Câmara de Vereadores de Getúlio Vargas na noite de quinta-feira (20).

# O Projeto 007/18 do Legislativo instalado na esquina Borges/Leão, fixou os subsídios do prefeito e vice-prefeito, dos vereadores e secretários para a legislatura 2021 – 2024.

# Os servidores da Secretaria Municipal da Saúde e Assistência Pública, de Getúlio Vargas participaram recentemente de um café da manhã.

# A equipe, que é liderada pela secretária Graciele Possenti, foi agraciada com uma palestra realizada por Márcio Zimmermann.

# O consultor do Senar abordou a temática “Eu, Família e Trabalho em Tempos de Mudanças”, assistida também pelo prefeito Soligo e o vice-prefeito Pasa.

# Com 25 votos favoráveis e 13 contrários a Assembleia Legislativa aprovou o Projeto de Lei 192/18, que altera a Lei que proíbe a comercialização e consumo de bebidas alcoólicas nos estádios e ginásios esportivos do RS.

# O projeto do deputado Gilmar Sossella (PDT) atende uma reivindicação dos clubes de futebol e contraria a posição do Ministério Público e da Brigada Militar.

# O promotor Márcio Bressani, da Promotoria do Torcedor, alertou que a liberação do consumo de bebida alcoólica poderá ter um possível “desfecho trágico”.

 

Com foto

Na última segunda-feira (17), o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) realizou a sessão especial de eleição e posse da administração do órgão em 2019. O conselheiro Iradir Pietroski foi reconduzido à presidência do TCE-RS. Os conselheiros Estilac Xavier e Cezar Miola também foram reeleitos 1º e 2º vice-presidentes, respectivamente. 

 

Gostou? Compartilhe