Proposta fixa valor em R$ 3,90 nas passagens de ônibus urbano

Reajuste de 0,25 centavos foi apresentado pelas empresas na manhã de ontem (11)

Por
· 1 min de leitura
?sltimo reajuste foi feito em agosto do ano passado, atualizando o valor para R$ 3,65.

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

 

Uma nova tarifa para o transporte urbano, em Passo Fundo, foi apresentada na manhã de ontem (11) pelo Conselho Municipal de Transportes. O valor sugerido, de R$ 3,90, reajusta em 0,25 centavos o preço em vigor desde agosto do ano passado quando a tabela de preço foi fixada em R$ 3,65.

 

Assim que soube da proposta, a doméstica Neusa Carvalho, de 54 anos, começou a fazer as contas. “Eu recebo pouco mais de R$ 1 mil e uso duas passagens. São mais de 7 reais em transporte todos os dias. Se aumentar, quanto eu vou gastar?”, queixa-se, enquanto recorre aos dedos para calcular o valor que seria destinado, caso o ajuste tarifário seja aprovado pelo Poder Executivo Municipal. Moradora do bairro São José, Neusa afirma que o novo valor pesaria no bolso, sobretudo porque desloca-se diariamente sem receber qualquer auxílio-transporte. “Eu acho um absurdo”, opina em relação ao novo valor proposto.


O secretário de Transportes e Serviços Gerais de Passo Fundo, Cristiam Thans, explica que a nova tarifa é uma média entre os valores apresentados conforme a planilha de custos das empresas prestadoras do serviço – Coleurb, Transpasso e Codepas -, no município. “Nos meses iniciais do ano é definido um novo valor para o transporte urbano em que a secretaria faz o estudo e apresenta os valores. Acredito que até sexta-feira (12) a proposta já esteja no Executivo para análise do prefeito, Luciano Azevedo”, declara.


De acordo com ele, a Coleurb sugeriu o preço de R$ 3,95 para a cobrança dos deslocamentos em perímetro urbano, enquanto que a Transpasso apresentou um valor de R$ 3,98. A Codepas, empresa vinculada ao serviço público municipal, por sua vez, indicou uma nova tarifa de R$ 4,01. “A Codepas, embora seja uma empresa pública, tem custos superiores às de iniciativa privada. Isso vai desde a compra de combustível ao pagamento dos salários dos colaboradores”, justifica sobre a cotação acima da média das demais.


Licitação será publicada ainda nesse mês
Anulado desde setembro do ano passado pela 1ª Vara da Fazenda Pública de Passo Fundo, um novo edital de licitação do transporte público municipal será publicado até o final de abril, de acordo com Cristiam. O documento havia sido suspenso pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), ainda em 2017, sob alegação de imporbidades técnicas apontadas pelo órgão. “Uma análise final foi feita pela empresa Matricial, de Porto Alegre, com as correções apontadas pelo TCE”, assegura o secretário.


Enquanto o processo licitatório é aguardado, as empresas concessionários continuam operando. Segundo o Diário do Transporte, juntas, a Coleurb e a Transpasso são responsáveis por 70% das linhas municipais. A Codepas opera os 30% restantes no transporte urbano de passageiros.

Gostou? Compartilhe