Rodinei Candeia pede que Justiça apure coligação entre PSDB e PSL

Pré-candidato a prefeito pelo PSL, ingressou com Ação de Investigação Judicial Eleitoral

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A corrida para garantir o nome na disputa pelo comando do poder executivo de Passo Fundo começa a ficar mais acirrada entre alguns partidos. O pré-candidato a prefeito pelo Partido Social Liberal (PSL), Rodinei Candeia, ingressou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral, no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, contra o deputado federal Nereu Crespim, que também preside a Comissão Provisória Estadual do PSL, o deputado estadual Mateus Wesp, presidente estadual do PSDB, Lucas Cidade, presidente da Comissão provisória do PSDB, e pré-candidato a prefeito, o governador Eduardo Leite, e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior.

Na condição de presidente da Comissão Provisória do PSL – Passo Fundo, Candeia pede na Ação, a apuração de eventual ocorrência de abuso de poder político, nepotismo, e a garantia do processo eleitoral democrático.

A polêmica que, a partir deste capítulo, passa para a esfera judicial, teve início com o acordo firmado entre o PSL e o PSDB para formar alianças em várias cidades do estado, incluindo Passo Fundo. Este acordo, conforme havia publicado a colunista de O Nacional, Zulmara Colussi, na edição deste fim de semana, envolve apoio ao governador Eduardo Leite, cargos no governo e apoio do PSL a pré-candidatura de Lucas Cidade a prefeito de Passo Fundo, excluindo, dessa forma, a candidatura de Candeia.

No entendimento do autor da ação, por se tratarem de autoridades públicas, no caso dois deputados, governador e prefeito, e pelo fato de Lucas Cidade ser pré-candidato, sujeito, portanto, às regras eleitorais, a Justiça deve apurar se há alguma eventual situação de abuso de poder na coligação entre os dois partidos. Sobre o pedido de apuração referente ao nepotismo, Candeia se refere à nomeação de dois filhos do deputado Crespim, para cargos públicos no governo do estado.

Em nota divulgada no início da noite desta sexta-feira (31), Rodinei Candeia afirma que ‘Esta Comissão Provisória do PSL-Passo Fundo se mantém na gestão local do partido e permanece a pré-candidatura própria para Prefeito de Passo Fundo. A reportagem não conseguiu contato com os dois deputados e o pré-candidato do PSDB, citados.


Gostou? Compartilhe