Serviço de abastecimento no terminal petrolífero de Passo Fundo é suspenso

O principal motivo da decisão é a falta de funcionários contratados, treinados e capacitados para realizar a operação, feita pelos próprios motoristas.

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O  abastecimento de combustível aos caminhões-tanque, estão suspensos desde a manhã desta quarta-feira, no terminal petrolífero de Passo Fundo. O serviço foi interditado por determinação do Ministério do Trabalho após inspeção realizada  terça-feira por quatro auditores fiscais.  O principal motivo da decisão é a falta de  funcionários contratados,  treinados e capacitados para realizar a operação, feita pelos próprios motoristas.

“É um trabalho de risco, portanto, deve ser realizado por uma pessoa treinada. O MT entende que esta pessoa deve ser funcionário da própria empresa. O  caminhoneiro  fica exposto ao benzeno, respira esta substância tóxica, depois segue viagem, colocando em risco a própria vida e de terceiros” afirma o auditor fiscal  do trabalho, Marcelo Naegele. 

A matéria completa você confere nas edições impressa e digital de O Nacional.  Assine Já

Gostou? Compartilhe