OPINIÃO

Teclando

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Ouvidos indefesos
A palavra poluição nos dá uma ideia de nuvens marrons e fumaça escura nas chaminés. Já com a poluição sonora imaginamos um cenário de gritos, buzinas e explosões. Essa nossa concepção reflete o quanto abominamos qualquer tipo de poluição. Em Passo Fundo vivenciamos uma barulheira constante. É o ataque ininterrupto dos decibéis à membrana timpânica. Uma violência produzida em vários níveis, com destaque para os idiotas que detonam o som automotivo. Depois vêm as motos com escapamento aberto e a multiplicação dos carros de som. Mas o barulho também está nas calçadas e em algumas lojas, que insistem em colocar um alto-falante na porta. Aí você está caminhando pela calçada e seus ouvidos são atacados por todos os lados. Não é apenas uma simples agressão. É uma covardia aquilo que estão fazendo com nossos indefesos tímpanos. Decibelímetros e fiscalização fazem muita falta. Mas a carência maior ainda é a de bom senso.

Voo da madrugada
Iniciou neste domingo uma terceira frequência aérea entre Passo Fundo e Campinas, em São Paulo. É o voo da Azul que sai de Viracopos às 23h15 e chega aos 50 minutos da madrugada em Passo Fundo. O avião, um Embraer 195, pernoita aqui e retorna à Campinas às 6 horas da manhã. Isso significa uma troca de tripulação e, claro, a permanência de duas equipes em Passo Fundo. A frequência é diária e preenche a lacuna deixada com o encerramento do voo da Avianca para Guarulhos. Agora a oferta é de 354 acentos/dia para São Paulo.

Voo da temporada
Em 18 de dezembro reiniciam os voos sazonais entre Passo Fundo e Florianópolis. Serão três vezes por semana, nas segundas, sextas e domingos, somente durante a alta temporada. Sai de Floripa às 16h15 e chega aqui às 17h30. Decola de Passo Fundo às 18h20 e chega às 19h35 em Florianópolis, permitindo assistir um deslumbrante pôr do sol. As passagens já estão à venda, com valores que oscilam entre R$ 310 e R$ 616. Nesta perna a Azul irá operar com o ATR-72, com 70 lugares. É o mesmo modelo que operava Porto Alegre - Passo Fundo e, agora, atende Santo Ângelo.

Tá melhorando
É proibido o consumo de bebidas alcoólicas nas áreas públicas de Passo Fundo. Ora, isso é um avanço em termos de convivência social e de segurança. Mas, para permitir a sua instrumentalização, também é necessária uma conscientização. Até porque alguns vícios da má-educação ainda persistem. Neste domingo pela manhã, encontrei muitas garrafas quebradas pelas calçadas. Quase todas eram daquelas vodcas com preços e consequências de ácido de bateria. Apesar do odor de urina presente em algumas portas e vitrines, a turma do xixi diminuiu consideravelmente. Tá melhorando, mas não dá pra dar mole. Não podemos nos esquecer de que o tempo é fundamental para que ocorram as mudanças comportamentais. Então, persistência.

Trilha sonora
O francês Michel Legrand assinou magníficas trilhas para o cinema. Em 1964, compôs as músicas para Les Parapluies de Cherbourg. Aqui na voz de Laura Fygi acompanhada por The Manhattan Big Band: I Will Wait for You
Use o link ou clique o QR code
https://goo.gl/GuKu6B

 

 

Gostou? Compartilhe