Vereador sugere readequação das bicas públicas

A cobertura de água em Passo Fundo passa de 90% das casas, ficando de fora as moradias em locais irregulares

Por
· 1 min de leitura
Crédito:

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O vereador Rudimar dos Santos (PCdoB) protocolou, no início da semana, uma Indicação ao Executivo, sugerindo que seja assinado um convênio entre a Prefeitura e a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), para a readequação das bicas públicas de distribuição de água nas ocupações do município. São mais de 12 bicas que deverão ser trocadas por relógios individuais, sem acarretar em custos de instalação para os beneficiados. Alguns dos bairros que possuem ocupação e devem receber o recursos hídrico, caso seja assinado o convênio, são São Luiz Gonzaga, Valinhos, Leonardo Ilha e Manoel Corralo.


A indicação ao poder público da retirada destas bicas acarretará na redução de custos nos cofres públicos, que hoje é próximo aos R$ 240 mil por ano. Cada bica custa por mês cerca de R$6 mil à Prefeitura. A de valor mais baixo que se tem de uma bica hoje é de R$2,7 mil por mês, no bairro Leonardo Ilha. “Se colocarem a água individual, cada um dos moradores terá o seu cartão e vai pagar a sua própria água. Porque hoje se colocar uma bica para 40 famílias, será que vai ter economia? Assim, esse dinheiro retornará tudo para os cofres públicos e botaremos na saúde, na educação e no asfaltamento das ruas”, ressalta o vereador.


No município, existem mais de 50 ocupações. Em caso de reintegração de posse, a Companhia vai até o local e retira a instalação. Rudi salienta ainda que está na hora de resolver o problema, acabando com o despedício e colocando água para estas pessoas. “A Corsan disponibiliza, através de convênio, a retirada das bicas de água públicas e a instalação dos relógios contadores individuais para cada família assentada nas ocupações, sem custos de instalação, e pagando apenas a taxa básica de uso da água”, salientou o vereador. O convênio já está pronto e agora aguarda a assinatura do prefeito Luciano Azevedo. 

Gostou? Compartilhe