Coronavírus: Passo Fundo já realizou mais de 16 mil testes

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura de Passo Fundo segue investindo na testagem no município, a fim de ampliar o mapeamento da covid-19. Até o momento, já foram feitos 16.152 testes, incluindo públicos e particulares. Do total, 23% foram casos confirmados para a doença. Todo o trabalho realizado na rede pública de saúde e nos hospitais é agregado com a testagem, que segue critérios da Secretaria Estadual de Saúde e do Ministério da Saúde.

“Há o momento certo para a testagem, se o teste for realizado dentro do período errado, é inútil. Por isso, é importante que as pessoas respeitem as orientações dos profissionais de saúde”, destacou a secretária de Saúde, Carla Crivellaro Gonçalves.

Segundo a Anvisa, há duas formas para diagnosticar o vírus: material genético (RNA) ou “partes” (antígenos) do vírus (RT-PCR); ou anticorpos, ou seja, uma resposta do organismo quando este teve contato com o vírus, recentemente (IgM) ou previamente (IgG). Os testes usam sangue, soro ou plasma, além de amostras de secreções coletadas das vias respiratórias, como nasofaringe (nariz) e orofaringe (garganta).

Quando devo fazer o teste?

Teste de biologia molecular (RT-PCR)

O RT-PCR ou swab é considerado o teste “padrão ouro” ou “padrão de referência”. As amostras são coletadas através de swabs (cotonetes) de nasofaringe (nariz) e orofaringe (garganta). É realizado, especialmente, na primeira semana, quando a carga viral é alta.

Sorológicos

São os exames de laboratório ou testes rápidos de farmácia. Os testes sorológicos são feitos a partir da segunda semana da doença, após 14 dias de sintomas ou contato com alguém que teve sintomas, quando a quantidade de vírus diminui progressivamente e o indivíduo produz anticorpos contra o vírus, principalmente das classes IgG e IgM. 

A eficácia dos testes de laboratório é maior do que a do teste rápido.

Gostou? Compartilhe