Aeroporto: Empresa entrega projeto de obras no Lauro Kortz

Documento será analisado pela Secretaria da Aviação Civil e Governo do RS

Por
· 1 min de leitura
A execução da reforma deve ser concluída em até oito mesesA execução da reforma deve ser concluída em até oito meses
A execução da reforma deve ser concluída em até oito meses
Você prefere ouvir essa matéria?

O consórcio Traçado-Engelétrica protocolou ontem à tarde, na Secretaria Estadual de Planejamento, Governança e Gestão, a entrega do projeto que prevê as obras de reforma e ampliação do aeroporto Lauro Kortz, de Passo Fundo. O documento será analisado pela Secretaria da Aviação Civil e Governo do RS. Se o conteúdo estiver de acordo com o edital, a ordem de serviço para início das obras finalmente será assinada. O prazo para essa tramitação ainda não está definido.  A execução da reforma deve ser concluída em até oito meses. Não há previsão de fechamento das operações no Aeroporto Lauro Kortz durante as obras.

O atraso na entrega ocorreu porque o projeto apresentado pela empresa não seguida à risca o anteprojeto de reforma elaborado pelo estado, definindo características técnicas a serem seguidas pela empresa vencedora nesse modelo de licitação. Enquanto o Estado previa a utilização de materiais específicos (asfalto com polímero, por exemplo) para a pavimentação e revestimento da pista de pousos e decolagens do aeroporto, o consórcio homologado como vencedor da licitação propôs, em seu projeto final, o uso de outro material. A proposta foi, então, negada pelo Estado e pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Na avaliação dos técnicos do DAP e SAC, responsável por repassar os recursos para a obra, sem o polímero, material que torna a pista mais resistente e prolonga a durabilidade do asfalto, a reforma não atenderia às necessidades do espaço.

A assinatura do edital de licitação da obra aconteceu ainda em junho de 2018. A proposta de ampliação e modernização do Aeroporto Lauro Kortz prevê a construção de um novo terminal de passageiros e de um novo pátio para estacionamento das aeronaves, além da recuperação da atual pista de pousos e decolagens. O projeto integra o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR-RS) - desenvolvido pela Secretaria dos Transportes através do Departamento Aeroportuário (DAP) - e terá investimentos de R$ 42,9 milhões. O valor será pago com recursos da União e contrapartida do Estado.

Gostou? Compartilhe