Mapa definitivo mantém Passo Fundo em bandeira vermelha

Recurso encaminhado por Passo Fundo foi indeferido pelo estado

Por
· 2 min de leitura
O mapa traz cinco regiões em bandeira vermelha (Imagem: Divulgação)O mapa traz cinco regiões em bandeira vermelha (Imagem: Divulgação)
O mapa traz cinco regiões em bandeira vermelha (Imagem: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

O mapa definitivo da 19ª rodada do Distanciamento Controlado mantém a bandeira vermelha em Passo Fundo. Um recurso foi apresentado ao governo do estado para reverter a classificação, divulgada na sexta-feira (11), no entanto o pedido foi negado. Assim, após duas semanas em bandeira laranja, Passo Fundo retorna amanhã (15) a bandeira vermelha.

A região, no entanto, adotou o sistema de cogestão, que permite protocolos de bandeira laranja durante a vigência da bandeira vermelha. A bandeira tem vigência até as 23h59 da próxima segunda-feira (21/9).

Na região, 26 dos 62 municípios podem adotar bandeira laranja devido a regra Regra 0-0, já que não tiveram registro de hospitalização e óbito por Covid-19 de morador nos 14 dias anteriores ao levantamento.

Justificativas

A região se destacou como uma das regiões com maior número de novos registros de hospitalizações por Covid-19 nos sete dias contabilizados, por local de residência do paciente, com 92 registros. Assim, a região se manteve em bandeira preta no indicador que mede as novas hospitalizações Covid-19 nos sete dias contabilizados para cada 100 mil habitantes. "Passando de 14,51 para 13,76, valor ainda elevado, que deixa a região com a maior prevalência de hospitalizações entre as regiões Covid do Estado", explica nota técnica divulgada na sexta-feira (11). Apesar disso, houve uma redução de 5% no índice.

Também foi registrado um "aumento significativo no número de óbitos nos últimos sete dias", segundo a nota. Foram 27 mortes durante a semana até a quinta-feira (10), frente a 19 perdas na semana anterior. Assim, dois indicadores que abrangem dados específicos da região ficaram em bandeira preta. Com a piora em quatro indicadores da Macrorregião Norte, houve aumento da média ponderada final para a mais elevada dentre as regiões, segundo o levantamento divulgado hoje (14).

Por outro lado, a região continua em bandeira amarela no indicador que mede a razão entre os casos ativos na semana e recuperados nos 50 dias anteriores ao início da semana. A variação semanal do nº de novas hospitalizações COVID também está em bandeira amarela, já que o número passou de 97 para 92.

A projeção de óbitos para esta semana é de 35,7. O índice é calculado conforme o número de óbitos dos sete dias analisados e a variação em leitos de UTI confirmadas para COVID.

Estado

O mapa definitivo traz cinco regiões em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto). As outras 16 regiões Covid estão em bandeira laranja (risco epidemiológico médio). O Gabinete de Crise analisou os oito recursos enviados por associações de municípios e regiões e acatou o pedido de duas delas.

As regiões Covid de Caxias do Sul e Guaíba foram as duas cujos pedidos de reconsideração foram deferidos. Sendo assim, ambas permanecem na bandeira laranja. As regiões de Erechim, Passo Fundo e Santa Maria seguem na bandeira vermelha, e juntam-se a Porto Alegre e Palmeira das Missões, que não recorreram. Das regiões em vermelho, somente Santa Maria não adota o sistema de cogestão, assumindo protocolos próprios.

RESUMO

BANDEIRA VERMELHA (5)

  • Santa Maria
  • Porto Alegre
  • Palmeira das Missões
  • Erechim
  • Passo Fundo

BANDEIRA LARANJA (16)

  • Capão da Canoa
  • Novo Hamburgo
  • Canoas
  • Santo Ângelo
  • Cruz Alta
  • Uruguaiana
  • Taquara
  • Guaíba
  • Ijuí
  • Santa Rosa
  • Pelotas
  • Bagé
  • Caxias do Sul
  • Cachoeira do Sul
  • Santa Cruz do Sul
  • Lajeado

Notícia atualizada às 17h30

Gostou? Compartilhe