Autoridades negociam audiência com a Azul

Readequação da malha área da companhia extingue frequência diária entre Passo Fundo e Porto Alegre a partir de fevereiro

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A mobilização local e regional pela permanência da linha diária e direta ligando os aeroportos Lauro Kortz, de Passo Fundo, ao Salgado Filho, em Porto Alegre, já chegou à direção da Azul Linhas Aéreas. Segundo o deputado e coordenador da Frente Parlamentar da Aviação Civil, Diógenes Basegio, o cancelamento da rota para capital não é definitivo e poderá ser revertido. “Estamos buscando uma explicação que justifique esta decisão e acredito que nos próximos dias teremos uma resposta oficial”, disse.

O deputado também solicitou ao Diretor Relações Institucionais da Azul, Ronaldo Veras, uma audiência na sede da empresa em Belo Horizonte. “Nossa intenção é mobilizar uma comitiva que represente toda a região de Passo Fundo para participar desta reunião onde queremos apresentar a importância deste voo para toda a nossa região”, disse.

Cancelamento

A Azul Linhas Aéreas confirmou nesta segunda-feira (1º) em primeira mão ao Jornal O Nacional a solicitação feita à Anac - que está publicada no Hotran (Horário de Transporte) - para o cancelamento das duas frequências diárias entre Passo Fundo e a Capital. A empresa é a única que mantêm voos para a capital no Aeroporto Lauro Kortz desde que a Brava (antiga NHT) encerrou a sua operação no ano passado.  Segundo a Azul, os voos para a capital e no sentido reverso serão realizado apenas até o dia 1º de fevereiro, depois de apenas um ano ofertando a rota. A partir desta data, a alternativa aos usuários que quiserem ir à Porto Alegre, será viajar até Curitiba e fazer a conexão para a capital. Recentemente, a companhia também cancelou três voos diários entre Caxias do Sul e São Paulo.

Volume de passageiros

De janeiro a novembro, conforme a ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil), mais de 35 mil passageiros embarcaram ou desembarcaram neste destino à ser cancelado. O volume que representa praticamente 30% do total dos131 mil usuários registrados em entre janeiro e novembro de 2014 no Aeroporto Lauro Kortz. No ano de 2013, passaram pelo terminal 80 mil passageiros, período em que a companhia ainda não estava operando nesta rota (iniciou no dia 9 de dezembro de 2013), ou seja a frequência Passo Fundo e a Capital foi responsável por boa parte desta evolução.

 

Gostou? Compartilhe