Calçada alta construída na década de 50 é demolida

Remoção do obstáculo vai permitir conclusão das obras no trecho da Avenida Brasil

Por
· 2 min de leitura
Lucas Marques / ON Lucas Marques / ON
Lucas Marques / ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Quem passa pela Avenida Brasil Leste, mais precisamente no sentido do Bairro Petrópolis, entre as ruas Rodrigues Alves e Álvares Cabral, certamente já notou o antigo prédio que durante décadas funcionou como uma marcenaria. Sua grande peculiaridade era a calçada alta, que invadia a pista e tornava-se um obstáculo para a circulação de pedestres. Nessa terça-feira (8), a Prefeitura de Passo Fundo começou as obras de demolição do obstáculo e também da parte frontal do prédio. O trabalho faz parte do projeto de pavimentação e modernização da Avenida Brasil. 

Construído no ano de 1950, o prédio funcionou como uma marcenaria e fábrica de abertura até 2004. Segundo o proprietário, Cesar Nunes, o estabelecimento foi fundado pelo seu pai, Horibes da Silva Nunes e o tio, Bernadino. Após o falecimento de ambos, a loja foi fechada e o espaço passou a ser alugado. Desde o início deste ano, porém, o prédio estava desocupado. Ele justificou a construção da calçada alta sobre o passeio para ficar no mesmo nível da porta do prédio.

Entrave

Conforme o Procurador Geral do município, Adolfo de Freitas, a negociação para retirada do elevado sobre o passeio público com o proprietário do prédio estava em andamento desde 2017, antes mesmo do início das obras na avenida. Entretanto, ela não avançou devido ao interesse no pedido de indenização por parte do proprietário. 

As partes seguiram dialogando e chegaram a um acordo extrajudicial sem a necessidade de indenização. A prefeitura assumiu as obras na parte que estava sobre a calçada e da pista. Por sua vez, o proprietário não terá nenhum gasto pela demolição e contará com todo o restante de sua área preservada. “Tivemos a boa vontade e compreensão da família, e foi uma negociação que eu acho que ficou boa para todos, tanto para Passo Fundo, como para ele”, aponta Adolfo. As obras no local possuem previsão de término de uma semana.

Obras em fase final 

As obras de revitalização do trecho mais movimentado de Passo Fundo já entraram na fase final. De acordo com o Secretário Adjunto de Obras do município, Gustavo Heurich, no momento estão sendo executados os passeios públicos a partir da Rua Sete de Setembro em direção ao Boqueirão. A reperfilagem, que é a capa preparatória do asfalto, também já foi concluída até o final do trecho, na Rua Vinte de Setembro e a sinalização finalizada até a esquina da Rua Coronel Chicuta.

“Nos próximos dias, iremos fazer a capa definitiva de todo o trajeto”, comenta Gustavo. O trecho, que vai da BR-285 até a Vinte de Setembro, conta com um total de 5,5 quilômetros. Além desta etapa, ainda será realizada a sinalização dos passeios e algumas correções pontuais. “A ideia é terminar tudo no mês de outubro”, declara.

Pandemia

As obras possuíam a previsão de serem concluídas em março deste ano, mas a pandemia causou atrasos no andamento das reformas. “Tivemos um impacto bem importante da pandemia nos meses de março e abril, onde a gente teve uma interferência grande em questão de materiais e deixamos de receber insumos. A partir do início de maio que começamos a normalizar o cronograma”, explica. Apesar da redução no ritmo do trabalho, as equipes não pararam totalmente, aponta Gustavo. Atualmente, o andamento já está normalizado.

A revitalização da Avenida Brasil, que teve início em março de 2018, tem previsão de conclusão até o final do mês de outubro. O investimento total previsto em contrato é de R$ 17 milhões.

Gostou? Compartilhe