Casa Vita comemora aniversário

São mais de 1,5 mil atendimentos em 13 anos de funcionamento

Por
· 2 min de leitura
Espaço tem mais de 5 hectaresEspaço tem mais de 5 hectares
Espaço tem mais de 5 hectares

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Dia 27 de junho a Casa Vita comemorou 13 anos de funcionamento com almoço beneficente, nas dependências da entidade. A missão da Casa Vita é ser uma comunidade terapêutica promotora de cuidados e reabilitação psicossocial dos sujeitos usuários dependentes de substâncias psicoativas, através do fortalecimento da espiritualidade e da mudança de comportamento de risco, promovendo a melhora da sua qualidade de vida e desenvolvimento de sua autonomia.

Iberê D´Avila Alves, Presidente Executivo informa que nestes treze anos mais de 1500 pessoas passaram pela entidade e receberam atendimento e atenção necessário para superar a fase difícil de usuários de álcool e de dependência química. No culto realizado em homenagem ao aniversário, a Casa Vita levou 13 pessoas que passaram pelo tratamento e que hoje estão há mais de quatro anos sem o uso de drogas e com o convívio da família. Para Iberê, embora os médicos digam que não tem cura  a literatura não garante isto e temos tido bons resultados quando o usuário e sua família se tratam e cumprem requisitos indispensáveis destaca o Coordenador da Vita.

Para ele a mudança de comportamento é essencial na nova fase da vida e isto pressupõe em evitar as parcerias e locais antigos, assim como frequentar e viver a Igreja. São atitudes importantes para a consolidação da prevenção e proteção e neste momento de renascimento as escolha, de fato define o futuro das pessoas e suas famílias, diz Iberê. Ele destaca que neste momento a família tem que fazer o seu papel e também proporcionar um ambiente que possibilite esta nova fase do reabilitado.

A proposta Casa Vita existe em outros municípios e o idealizador Pastor João de Oliveira de Souza trouxe o projeto para Passo Fundo, com o objetivo de amenizar o sofrimento de muitas famílias que careciam um espaço como este para encaminhar seus familiares. Tudo iniciou na São Luiz Gonzaga, Rua da pedreirae no ano de 2006 o então Prefeito Airton Dipp fez a concessão de 5 hectares, onde hoje se localiza as dependências da Casa Vita. No local trabalham psicólogos, nutricionistas, enfermeira e monitores, além de voluntários que fazem a Casa funcionar 24 horas por dia e sete dias por semana, destaca Iberê. Iberê informa ainda que um convênio com a IMED proporcionou o trabalho de seis estagiários do curso de psicologia e isto tem sido muito importante para o tratamento dos usuários e a relação com suas famílias.

Casa Vita, braço social da Igreja Evangélica da à assembleia de Deus é administrada por uma Diretoria voluntária e tem capacidadepara 50 pessoas e além de doações a Casa é mantida por dois convênios, com o município de 18 vagas e com a união de 20 vagas. Temos várias ações que resultam em renda e a colaboração da sociedade e isto se faz importante para a manutenção de todo este espaço, registra o Coordenador. São 800 M² entre administrativos, quartos, refeitório e um auditório para 200 pessoas, onde são realizados encontros, debates, palestras e cultos. O amplo espaço de mata proporciona o encontro de familiares nos finais de semana e para Iberê é impossível dimensionar o resultado de todas as ações com os usuários nestes 13 anos. “As pessoas se transformam, mudam e melhoram e vemos o quanto foi importante nosso trabalho na vida delas e de suas famílias”, conclui Iberê.
A festa reuniu centenas de pessoas que passaram pela Casa Vita e também familiares e amigos, na oportunidade que foi feito um resumo de todo o trabalho para consolidar o objetivo da casa.

Gostou? Compartilhe