Conhecendo Lauro Kortz

Ele foi aluno e instrutor do Aero Clube de Passo Fundo e morreu em acidente com um avião da Savag

Por
· 3 min de leitura
Lauro Kortz (1917 ?EUR" 1949)Lauro Kortz (1917 ?EUR" 1949)
Lauro Kortz (1917 ?EUR" 1949)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Quem foi Lauro Kortz? É Kortz, Kurtz ou Kourtz? Essas indagações eram frequentes aqui na Redação e, além das dúvidas, até produziram algumas discussões. Enfim, graças à exposição “Pelas Asas da Aviação: lendo a história do Aeroclube de Passo Fundo”, o enigma acabou. Agora sabemos que Lauro Kortz foi um aviador, aluno e depois também instrutor do Aeroclube de Passo Fundo. Em curta trajetória, morreu em acidente aéreo e seu nome foi dado ao Aeroporto de Passo Fundo. Mais uma vez, a história foi importante para clarear a mente e evitar equívocos. Isso, claro, graças ao trabalho do Instituto Histórico de Passo Fundo que realiza a mostra no Espaço Cultural Nicoleit & Oro, no 1º Tabelionato de Notas. Então, vamos abrir as enormes portas deste hangar recheado de histórias e incalculáveis horas de voo.

Nasceu em Estrela

Em 27 de julho de 1917, Lauro Ignacio Kortz nasceu em Estrela, filho de Elisa Nicolina e Leonardo Kortz. Já residindo em Passo Fundo, ingressou como aluno no Aeroclube de Passo Fundo e concluiu seu curso de Piloto de Turismo (hoje Piloto Privado) em dezembro de 1943. Lauro era funcionário público e foi casado com Lourdes Barbisan. Mais tarde ele foi instrutor no Aeroclube, então denominado Aéro Clube de Passo Fundo. Também foi secretário do Centro Espírita Dias da Cruz. Depois, Lauro Kortz ingressou na aviação comercial e, vítima de um acidente aéreo, morreu aos 31 anos de idade.

Acidente fatal

Lauro Kortz integrou o quadro de pilotos da Savag, Sociedade Anônima Viação Aérea Gaúcha. A empresa, fundada pelo Comandante Gustavo Kraemer, fazia a ligação entre Porto Alegre e cidades do interior. Em 11 de janeiro de 1949 Kortz era o copiloto do PP-SAC, um dos três aviões Lockheed L-18 Lodestar da companhia. Era um modelo convencional com leme de direção duplo e capacidade para 18 passageiros, impulsionado por dois motores radiais de nove cilindros. Após pane de motores, o avião, que havia decolado de Pelotas, acabou caíndo no Rio São Gonçalo. À época, O Nacional noticiou “Lutuoso desastre aviatório próximo a Pelotas!” Depois, a nota era complementada com a informação de que foram oito as vítimas fatais, entre elas o aviador civil Lauro Ignacio Kortz.

Aeroporto

Em 1957, através de um projeto de lei apresentado pelo deputadoi federal Daniel Dipp, o nome de Lauro Kortz foi indicado para o novo Aeroporto de Passo Fundo, junto à Fazenda da Brigada Militar. A proposição foi aprovada, de acordo com a Lei 3559, de 05 de junho de 1959, assinada pelo presidente Juscelino Kubitschek. O Aeroporto Lauro Kortz foi inaugurado com o pouso do PP-VAZ da Varig, pilotado pelo comandante passo-fundense Donato Gonçalvez. A bordo secretários estaduais e deputados. Foram recebidos pelo prefeito Wolmar Salton, acompanhado de prefeitos da região e dos deputados Múcio de Castro, Pompilho Gomes e Lamaison Porto. Em seu discurso, Daniel Dipp, já na igauguração, dizia “esperar maiores esforços do governo do Estado para conclusão da importante obra”.

IHPF

O presidente do Instituto Histórico de Passo Fundo, Fernando Miranda, explica que a pesquisa sobre Lauro Kortz iniciou através dos documentos do próprio Aeroclube, cujo acervo é custodiado pelo Instituto. “Depois pegamos mais dados no livro –O Rastro da Bruxa-, uma publicação sobre acidentes aéreos”. Além do pessoal do IHPF, também participaram da pesquisa os voluntários do curso de História da UPF. “Com essas informações buscamos mais detalhes nos arquivos de O Nacional e em outros acervos públicos”, completou Miranda.

A exposição

“Pelas Asas da Aviação: lendo a história do Aeroclube de Passo Fundo”, é uma decolagem para sobrevoar os quase 80 anos da escola de aviação. A mostra está no Espaço Cultural Nicoleit & Oro, na entrada do 1º Tabelionato de Notas, na Praça Marechal Floriano. A exposição apresenta fotografias, estatutos, livros, planos de voo, fichas de alunos e fotografias. Um acervo de grande valor, mostrando a importância do Aeroclube como escola de aviação civil, formando pilotos e cidadãos. Os visitantes também podem colaborar completando informações sobre as fotografias. Para isso, é disponibilizado um livro com espaço apropriado. A exposição estará aberta por um período de 60 dias, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, sem fechar ao meio dia.

Gostou? Compartilhe