Dia Nacional de Reanimação Cardiopulmonar

Acadêmicos da Universidade de Passo Fundo e Universidade Federal da Fronteira Sul promovem ação integrada de conscientização à comunidade

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?
Aproximadamente 90% das vítimas de parada cardíaca morrem antes de chegar ao hospital. É buscando mudar essa realidade que a Liga de Emergência e Trauma da Universidade de Passo Fundo (UPF) e da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) promove, no dia 18 de agosto, das 9h às 18h, no Parque da Gare, atividades de conscientização.  As ações de capacitação e entrega de materiais informativos à comunidade marcam o Dia Nacional de Reanimação Cardiopulmonar.  
 
De acordo com o acadêmico do 8º nível do curso de Medicina da UPF, Eduardo Furtado Coronel, o evento é organizado de forma integrada pelos estudantes das duas universidades e visa informar sobre a reanimação cardiopulmonar. “O objetivo é trazer a informação ensinando a comunidade a identificar uma parada e o que fazer em uma situação dessas. Dessa forma, quanto mais pessoas tiverem acesso à informação, mais vidas podem ser salvas. Há estudos que comprovam que quanto mais cedo iniciar o manejo desse paciente, mais chances de vida ele tem”, afirmou.
 
Os estudantes explicarão sobre o procedimento de reanimação cardiopulmonar, conhecido como RCP. “O dia nacional da reanimação é de grande importância em razão de a grande maioria dos eventos de parada cardiorrespiratória ocorrerem longe dos leitos dos hospitais, ou seja, em casa, ou em locais públicos. Assim, se a comunidade aprender mais sobre o procedimento, as chances de salvarmos mais vidas são maiores, levando em conta que cada minuto em que a pessoa permanece em parada, sem reanimação, representa a perda de 10% de chances de sobreviver”, destacou a acadêmica do 5º nível da UFFS, Fernanda Corralo. 
 
Histórico do evento 
No dia 23 de novembro de 2013, a Liga Acadêmica de Trauma e Emergência do Maranhão (LATE-MA) idealizou e realizou, em parceria com a Bernardinomed, Centro de Treinamento Internacional da American Heart Association no Maranhão, o I Dia da Reanimação Cardiopulmonar, em nível local, capacitando cerca de 600 pessoas durante 12 horas. 
 
Baseado no sucesso do evento e na ausência de mobilização nacional similar no contexto das Ligas Acadêmicas, a LATE-MA e Bernardinomed idealizaram a ampliação da mobilização, convocando outras Ligas Acadêmicas de Trauma e Emergência do país, levando o evento para outras cidades. Surgia, assim, o I Dia Nacional da Reanimação Cardiopulmonar, mobilização inédita no cenário de Ligas Acadêmicas, que ocorreu em 30 de agosto de 2014.
 
Desde então, o evento vem se espalhando pelo Brasil, ocorrendo em mais de 17 estados. No Rio Grande do Sul, as cidades de Porto Alegre, Rio Grande, Santa Cruz do Sul e Passo Fundo participarão promovendo atividades no Dia Nacional de Reanimação Cardiopulmonar. 
Gostou? Compartilhe