?? época de repovoar os açudes

Proximidade do calor deve ser aproveitada por criadores de peixe para garantir bom desenvolvimento dos animais

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A proximidades estações com as temperaturas mais quentes torna a época o período ideal para os criadores de peixe repovoarem os açudes. Após a despesca que tradicionalmente ocorre na Semana Santa e os tratamentos adequados, o momento deve ser aproveitado para a recolocação dos alevinos. Cuidados simples no manejo de transporte e colocação nos tanques diminuem o estresse dos animais e garantem melhor imunidade. 

O estresse causado pela transferência dos tanques de criação para os açudes onde os peixes se desenvolverão e ganharão peso é praticamente inevitável. No entanto, alguns cuidados garantem que ele seja diminuído de tal forma a não representar perigos para a imunidade dos animais que poderia representar uma porta para a ocorrência de doenças que não aconteceriam em situações normais. Quem explica o processo é a pesquisadora do curso de Medicina Veterinária da UPF, Dra. Michele Fagundes.

De acordo com a professora, o primeiro fator que deve ser observado pelo criador é a escolha dos alevinos. Eles devem ter boa procedência, o que garante a isenção de doenças causadas por vírus ou bactérias que podem representar grandes perdas ou mesmo problemas de difícil controle. “Se eles não tiverem bom estado de saúde eles podem desenvolver alguma doença. Quando eles têm boa saúde se evita que o estresse que eles vão sofrer no transporte até a propriedade represente algum problema”, acrescenta.

Alevinos saudáveis
No momento de recebimento, os produtores devem estar atentos a algumas características que podem indicar as condições de saúde dos alevinos. A pesquisadora orienta a observar características como o nado dos peixes, se eles não apresentam perdas de escamas ou pontos no couro que podem identificar doenças, machucados. A aparência dos olhos e guelras também devem ser conferidas.

No momento da introdução dos filhotes no açude é importante evitar um choque térmico que pode comprometer a imunidade. Quando os peixes são transportados em sacos, eles devem ser colocados dentro dos açudes ainda na embalagem para que a temperatura da água se estabilize aos poucos. “Se colocar direto dentro do tanque eles têm um choque térmico muito grande e a imunidade baixa muito e a tendência a desenvolver doenças aumenta. Se for transportado a granel a água do caminhão deve ser colocada aos poucos para evitar o choque térmico também”, orienta. Isso acontece porque os peixes são animais que não mantêm a temperatura corporal. “É um manejo bem simples que traz muitos benefícios”, reitera.

A matéria completa você confere nas edições impressa e digital de O Nacional.  Assine Já

Gostou? Compartilhe